NOTAS ANALÍTICAS

Ministro alemão critica “Conselho de Segurança da ONU”

Em discurso proferido na “Assembleia Geral das Nações Unidas”, no último dia 28, o “Ministro das Relações Exteriores da Alemanha”, Guido Westerwelle, criticou as recentes decisões tomadas pelo “Conselho de Segurança”.

Até o final do ano, a Alemanha terá o título de “membro não permanente” do Conselho, sendo assim, pretende acelerar a resolução de problemas pendentes, desde os conflitos no oriente próximo até reformas estruturais da Organização.

Em relação aos conflitos na Síria, Westerwelle afirmou que a entidade não está respeitando seu compromisso com os cidadãos do país e uma resolução política à situação deve ser buscada. Declarou: “Apesar da escalada de violência e, apesar do bloqueio no Conselho de Segurança, não podemos parar de trabalhar em uma solução política”*.

 

De acordo com o Ministro, o “Conselho de Segurança das Nações Unidas” começa a perder legitimidade devido sua incapacidade de se adaptar a nova conjuntura global. Conforme afirmou: “Nós iremos enfraquecer o Conselho de Segurança se não fomos bem sucedidos em adaptá-lo ao mundo de hoje”.

Defendeu ainda a necessidade de representantes da América Latina e da África na entidade, compatível com a atual situação geopolítica. Além disso, Westerwelle também defendeu a adesão de seu país como “Membro Permanente do Conselho”, pois é o terceiro maior contribuinte  da ONU.

———————–

Fonte:

* Ver:

http://www.dw.de/dw/article/0,,16272892,00.html

 

About author

Mestrando em Ciência Política pela Universidade de São Paulo (Usp); Bacharel em Relações Internacionais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (Puc-SP). Colaborador do Núcleo de Análise da Conjuntura Internacional (NACI) e do Núcleo de Estudos de Política, História e Cultura (Polithicult). Experiência profissional como consultor de negócios internacionais. Atua nas áreas de Política Internacional, Integração Europeia, Negócios Internacionais e Segurança Internacional. No CEIRI NEWSPAPER é o Coordenador do Grupo Europa.
Related posts
ÁSIAECONOMIA INTERNACIONALNOTAS ANALÍTICAS

Fundo Monetário Internacional estima crescimento da economia chinesa em quase 2%, contrariando tendência mundial

NOTAS ANALÍTICASPOLÍTICAS PÚBLICASSAÚDE

Conselho Europeu se reúne para tratar de ação conjunta europeia para combater a COVID-19

NOTAS ANALÍTICASPARADIPLOMACIA

As cidades mais caras da América Latina

NOTAS ANALÍTICASPOLÍTICAS PÚBLICASSAÚDE

Resposta à COVID-19 nas Américas pode sofrer transformação a partir de novos testes rápidos

Receba nossa Newsletter

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá!