fbpx
NOTAS ANALÍTICAS

Missão brasileira irá ao Haiti para avaliar atuação da MINUSTAH

No dia 12 de outubro, o “Conselho de Segurança da ONU” aprovou a “Resolução 2070” que prorroga até 15 de outubro de 2013 o mandato da “Missão das Nações Unidas de Estabilização do Haiti” (MINUSTAH).

Para avaliar os progressos alcançados pela Missão comandada pelo Brasil desde 2004, um grupo de deputados da “Comissão de Relações Exteriores e de Defesa Nacional” (CREDN) embarcou para “Porto Príncipe” no dia 5 de dezembro.

Na cidade, os deputados terão reuniões de trabalho com o presidente haitiano Michel Martelly, o primeiro-ministro Laurent Lamothe, o representante do Secretário-Geral da ONU, Mariano Fernández, e o Force Commander da Minustah, o general brasileiro Fernando Rodrigues Goulart.

De acordo com a assessoria de imprensa* da CREDN, os deputados também pretendem conhecer detalhes do “Plano de Redução do Contingente Militar no Haiti”. Conforme a decisão da ONU, para 2013 deverá ocorrer um corte de 15% no número de militares na MINUSTAH.

Também serão debatidas com as autoridades haitianas e das “Nações Unidasmedidas de combate à imigração ilegal de haitianos para o Brasil. Em sua grande maioria, os haitianos são vítimas de redes internacionais de tráfico de migrantes. O Brasil regularizou a situação de 200 deles, mas, de acordo com a “Polícia Federal”*, quase 3 mil entraram no Brasil pelas fronteiras da Bolívia e do Peru.

———————————————–

Fonte Consultada:

* Ver:

http://www2.camara.leg.br/atividade-legislativa/comissoes/comissoes-permanentes/credn/noticias/missao-parlamentar-vai-ao-haiti-para-avaliar-acoes-da-minustah

About author

Mestre em Medicina pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Bacharel em Relações Internacionais, jornalista e Especialista em Cooperação Internacional. Atualmente é CEO do Centro de Estratégia, Inteligência e Relações Internacionais (CEIRI) e Editora-Chefe do CEIRI NEWSPAPER. Vencedora de vários prêmios nacionais e internacionais da área dos Direitos Humanos. Já palestrou em várias cidades e órgãos de governo do Brasil e do Mundo sobre temas relacionados a profissionalização da área de Relações Internacionais, Paradiplomacia, Migrações, Tráfico de Seres Humanos e Tráfico de órgãos. Trabalhou na Coordenadoria de Convênios Internacionais da Secretaria Municipal do Trabalho de São Paulo e na Assessoria Técnica para Assuntos Internacionais da Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho do Governo do Estado de SP. Atuou como Diretora Executiva Adjunta e Presidente do Comitê de Coordenação Internacional da Brazil, Russia, India, China, Sounth Africa Chamber for Promotion an Economic Development (BRICS-PED).
Related posts
ÁSIAECONOMIA INTERNACIONALNOTAS ANALÍTICAS

Fundo Monetário Internacional estima crescimento da economia chinesa em quase 2%, contrariando tendência mundial

NOTAS ANALÍTICASPOLÍTICAS PÚBLICASSAÚDE

Conselho Europeu se reúne para tratar de ação conjunta europeia para combater a COVID-19

NOTAS ANALÍTICASPARADIPLOMACIA

As cidades mais caras da América Latina

NOTAS ANALÍTICASPOLÍTICAS PÚBLICASSAÚDE

Resposta à COVID-19 nas Américas pode sofrer transformação a partir de novos testes rápidos

Receba nossa Newsletter

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá!