NOTAS ANALÍTICASORIENTE MÉDIOPOLÍTICA INTERNACIONAL

Mortes em ataque terrorista ocorrido em desfile militar no Irã

No dia 22 de setembro, o Irã celebrou o Hafte Defâ Moqaddas* (traduzido como a Semana da Defesa Sagrada). Desfiles militares foram realizados em todo o país com o propósito de relembrar a bravura e a coragem dos soldados que foram à guerra entre Irã e Iraque (1980-1988).

Em Teerã, participaram da celebração lideranças do governo e da Guarda Revolucionária do Irã. Já o desfile principal, realizado na capital, contou com a participação da Marinha, das Forças Armadas, Forças Terrestres do Exército, Divisão Aérea e da Polícia.

Localização da província de Khuzestan

Na cidade de Ahvaz, província de Khuzestan, região sudoeste, o desfile foi interrompido após quatro homens armados e disfarçados com uniforme militar atirarem nos soldados e no público. As mortes foram contabilizadas em um total de 25, incluindo 8 membros da Guarda Revolucionária Iraniana e aproximadamente 70 pessoas foram feridas.

Inicialmente, as acusações do governo de Rouhani culpavam pelo ataque células do grupo Estado Islâmico (EI) infiltradas no país, uma vez que as Forças Armadas iranianas têm entrado em constantes combates contra o EI no Iraque e fornecendo apoio ao exército do Presidente da Síria, Bashar al-Assad. Mais tarde, assessores governamentais, em conjunto com o órgão de inteligência do país, anunciaram em TV estatal que a responsabilidade pelo atentado foi de grupos separatistas árabes. Este comunicado foi realizado após o Movimento de Luta Árabe pela Liberação de Ahwaz (MLALA) ter assumido a autoria.

O MLALA, também conhecido como Al-Ahwaziya, é um grupo nacionalista insurgente criado em 1999, o qual luta pela independência da província de Khuzestan. Esta região tem uma comunidade de maioria sunita, contrária ao governo xiita de Teerã e historicamente tem sido alvo de disputa entre as administrações centrais do Iraque e Irã, sendo um dos principais palcos de conflito durante a guerra entre ambos os países de 1980-1988. Adicionalmente, este território possui a maior reserva de petróleo do Estado persa e, em 2016, foi responsável por dois terços da produção de petróleo iraniano.

———————————————————————————————–

Nota:

* Celebração realizada anualmente que comemora o 38o aniversário do início da guerra entre Irã-Iraque em 1980.

———————————————————————————————–

Fontes das Imagens:

Imagem 1Desfile em Ahvaz após ataque de atiradores” (Fonte):

https://en.wikipedia.org/wiki/Ahvaz_military_parade_attack#/media/File:2018_Ahvaz_military_parade_attack_01.jpg

Imagem 2Localização da província de Khuzestan” (Fonte):

https://en.wikipedia.org/wiki/Khuzestan_Province#/media/File:IranKhuzestan-SVG.svg

About author

Bacharela em Relações Internacionais pela Universidade do Vale do Taquari (UNIVATES). Dentre as área de interesse estão Segurança Internacional, Geopolítica e estudos sobre o Oriente Médio. Escreve no CEIRI Newspaper sobre o Oriente Médio, particularmente sobre Irã e Iraque.
Related posts
ÁfricaCOOPERAÇÃO INTERNACIONALNOTAS ANALÍTICAS

Combate ao coronavírus: Quarentena proibida no Malawi

COOPERAÇÃO INTERNACIONALMEIO AMBIENTENOTAS ANALÍTICASPOLÍTICAS PÚBLICAS

Acordo de Escazú completa 2 anos e persistem os desafios à sustentabilidade

AMÉRICA DO NORTENOTAS ANALÍTICASORIENTE MÉDIOPOLÍTICA INTERNACIONAL

Tensão entre EUA e Irã se intensifica

ÁSIANOTAS ANALÍTICASPOLÍTICA INTERNACIONAL

Crescem as especulações sobre mudanças na liderança em Pyongyang

Receba nossa Newsletter

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá!
Powered by