fbpx
AMÉRICA DO NORTEÁSIANOTAS ANALÍTICASPOLÍTICA INTERNACIONAL

O “Departamento de Estado dos EUA” está preocupado com a adesão dos voluntários dos Balcãs para as forças rebeldes na Síria

O “Departamento de Estado dos Estados Unidos da América[1] condenou o recrutamento de voluntários muçulmanos dos “Balcãs Ocidentais”, que se unem com as “Forças Rebeldes na Síria” em sua luta contra o “Regime de Bashar al-Assad”. A porta-voz do Departamento, Mary Harf, disse que esta prática é muito preocupante, não só para os “Países dos Balcãs”, mas também para as outras regiões, que estão recrutando voluntários para o “Regime de Assad”.
Estamos profundamente preocupados com a motivação religiosa de qualquer tipo de violência na Síria, independentemente de qual seja o país de origem do elemento. Os EUA vão continuar de incentivar a oposição na Síria a rejeitar o extremismo e a isolar os grupos extremistas, com a finalidade de que semelhantes ideologias não sejam divulgadas no resto da região[2], declarou Harf, afirmando que a violência já está sendo transferida para outros países do “Oriente Médio”, como o Líbano e o Iraque.

Como resposta à questão sobre se as ações dos rebeldes de etnia albanesa podem ser perigosas para os países dos Balcãs, a porta-voz do Departamento de Estado confirmou que pelo menos uma dúzia de albaneses foram mortos até agora na Síria[3]. De acordo com vários veículos de comunicação dos Balcãs, na Síria foram mortos cerca de 10 albaneses de Kósovo e pelo menos três albaneses étnicos da Macedônia.

Segundo os sites islâmicos que acompanham os combates na Síria, o número total de albaneses dos Balcãs envolvidos na Guerra civil”, é de cerca de 150. A mídia sérvia também divulgou a informação de que várias dezenas de muçulmanos da região sérvia Sandzak, também estão envolvidos no conflito na Síria[4].

Os membros e as atividades das Forças Rebeldes na Síria” tornaram-se um dos temas principais nos EUA, especialmente depois que foram revelados os detalhes sobre os ataques contra aldeias cristãs e a morte de sete soldados sírios aprisionados.

—————————-

Imagem (Fonte):

http://sempreguerra.blogspot.com/2013/06/guerra-da-siria-militantes-dos-balcas.html

—————————-

Fontes consultadas:

[1] Ver:

http://www.state.gov/

[2] Ver:

http://www.mia.mk/mk/Inside/RenderSingleNews/128/109350547

[3] Ver:

http://sempreguerra.blogspot.com/2013/06/guerra-da-siria-militantes-dos-balcas.html

[4] Ver:

https://maps.google.com/maps/ms?ie=UTF8&oe=UTF8&msa=0&msid=217276265925129333329.0004b171bf81036a8ea66&dg=feature

About author

De nacionalidade Búlgara, é Mestre em Segurança Corporativa (2012) pela Universidade de Economia Nacional e Mundial (UNSS, Sófia). Atua na área de Segurança Pública, Segurança Corporativa e Diplomacia Corporativa com foco nos países do Leste Europeu, sendo referência em questões relacionadas a Península Balcânica, Turquia e Rússia. Atualmente é jornalista e editor de notícias internacionais da Televisão Nacional da Bulgária (BNT).
Related posts
ÁSIAECONOMIA INTERNACIONALNOTAS ANALÍTICAS

Fundo Monetário Internacional estima crescimento da economia chinesa em quase 2%, contrariando tendência mundial

NOTAS ANALÍTICASPOLÍTICAS PÚBLICASSAÚDE

Conselho Europeu se reúne para tratar de ação conjunta europeia para combater a COVID-19

NOTAS ANALÍTICASPARADIPLOMACIA

As cidades mais caras da América Latina

NOTAS ANALÍTICASPOLÍTICAS PÚBLICASSAÚDE

Resposta à COVID-19 nas Américas pode sofrer transformação a partir de novos testes rápidos

Receba nossa Newsletter

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá!