Agora nossos podcasts também estão no Spotify e Deezer. Em breve voltaremos  com os áudios! Para receber nossas atualizações em seu whatsapp clique no botão ao lado ou envie um whatsapp com seu nome, cidade/estado para 11 35682472

ENERGIAEUROPAMEIO AMBIENTENOTAS ANALÍTICASPOLÍTICA INTERNACIONALPOLÍTICAS PÚBLICAS

[:pt]O Governo dinamarquês e a flexibilização da Lei ambiental[:]

[:pt]

A Dinamarca é um Estado de referência no âmbito da preservação ambiental e da aplicação de valores sustentáveis na sociedade. Dentro desta postura, o atual Governo planeja trazer maior flexibilidade na legislação ambiental, de forma a poder investir na construção de um parque eólico na cidade rural de Ikast, região central do país. Todavia, os críticos alegam que a medida é incongruente com a perspectiva de proteção das florestas, sobretudo na área de destaque, a qual possui grande quantidade de pinheiros.

A proposta governamental é de responsabilidade do Ministro do Meio Ambiente, Esben Lunde Larsen, o qual negocia junto aos parlamentares na intenção de desenvolver um projeto-piloto que privilegie não apenas o aparecimento de turbinas eólicas de 200 metros de altura em terreno de coníferas, mas, também, mudanças pontuais no espaço em questão, por meio da construção de creches florestais, instituições veteranas e um campo de rafting.

Em defesa do projeto, o ministro Larsen apresentou despreocupação com o fim dos biomas florestais e declarou: “Trata-se de criar uma nova floresta, se você quiser colocar turbinas eólicas, e recorda que, desde 1990, a Dinamarca teve um aumento de 15% no quantitativo de florestas”. Em justificativa, afirmou: “O governo quer fornecer mais acessibilidade aos dinamarqueses em nossas florestas. Acreditamos que é importante colocar turbinas eólicas em locais onde vivem poucas pessoas, de modo que, não incomodando os vizinhos, ajudamos a criar energia verde”.

Entretanto, não existe unanimidade sobre o projeto, que enfrenta a oposição da Presidente da Sociedade Dinamarquesa de Conservação da Natureza, Ella Maria Bisschop Larsen, a qual descrê na eficácia do reflorestamento e compreende que após a ação do homem no ambiente o mesmo não pode retornar a seu estado original. No tangente a pauta, a própria Bisschop Larsen afirmou: “É um ataque inaceitável em nosso ambiente natural favorito. Uma vez construída casas unifamiliares ou instituições na floresta você não pode voltar as coisas para trás. Você não pode simplesmente mover a floresta. Se uma floresta se foi, ela se foi”.

Esta não é a primeira vez que o Governo dinamarquês insiste na instalação de parques eólicos no país, pois, recentemente, Copenhague teve a ideia de fazer o mesmo ao longo de sua costa. Todavia, consoante a opinião dos analistas, percebe-se que pode estar ocorrendo um estranhamento na situação, visto que, apesar da nobreza da causa, os legisladores não aparentam concordar quanto aos impactos sociais do projeto, fazendo receber destaque a reflexão sobre a razão para a euforia demonstrada sobre a energia verde. Alguns observadores apontam que, possivelmente, a questão transita pelo universo do marketing político, tanto para fins domésticos, como internacionais. 

———————————————————————————————–                    

ImagemMapa da Dinamarca com bandeira nacional” (Fonte):

https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/4/42/Flag-map_of_Denmark.svg/2000px-Flag-map_of_Denmark.svg.png

[:]

About author

Mestre em Sociologia Política (2018) e Bacharel em Relações Internacionais (2014) pelo Instituto Universitário de Pesquisas do Rio de Janeiro – IUPERJ vinculado a Universidade Cândido Mendes. Atualmente incorpora o quadro do CEIRI Newspaper, onde atua na qualidade de colaborador voluntário na produção de notas analíticas e conjunturais na área de política internacional europeia com ênfase nos Estados Nórdico-Bálticos e Rússia.
Related posts
MEIO AMBIENTENOTAS ANALÍTICASPOLÍTICAS PÚBLICAS

Aliança para melhorar gestão de recursos hídricos nas cidades latino-americanas

NOTAS ANALÍTICASORIENTE MÉDIOPOLÍTICA INTERNACIONAL

A reaparição de al-Baghdadi e o futuro do Estado Islâmico

ÁFRICANOTAS ANALÍTICASPOLÍTICA INTERNACIONAL

Defesa como pauta em Cabo Verde

NOTAS ANALÍTICASTecnologia

A relação do Facebook nas eleições dinamarquesas

Receba nossa Newsletter

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Olá!
Powered by