fbpx
NOTAS ANALÍTICAS

O modelo de investimento esportivo espanhol

Nos últimos anos, a Espanha tem se tornado grande referência no mundo dos esportes. Apesar de a seleção nacional ter vencido as últimas duas competições mais importantes do Futebol, a “Copa do Mundo de 2010” e a “Eurocopa de 2008”, o Futebol não é o único esporte que vem dando alegrias ao povo espanhol. No Tênis, o país venceu 5 das últimas 11 edições da “Copa Davis” (torneio masculino entre países). Além dos títulos da Davis, um dos maiores tenistas da atualidade é o espanhol Rafael Nadal, que, caso vença mais uma vez o “Grand Slam” francês, “Roland Garros”, irá se tornar o maior vencedor deste Torneio na história. A “Liga de Basquete” nacional (ACB) é tida como a segunda melhor do mundo, ficando atrás somente da liga norte-americana, a NBA. Além disso, o basquete masculino espanhol é o atual “campeão europeu” e foi “campeão mundial” em 2006. Nos últimos anos, também se viu a consagração em 2004 e 2005 do piloto Fernando Alonso como “bicampeão mundial” na categoria mais importante do automobilismo: a “Fórmula 1”.

 

A transformação do esporte espanhol começou com o fim da ditadura do General Franco. A nova “Constituição Espanhola”, aprovada em 1978, estabeleceu que o Governo promoveria a “educação física”, o esporte e proporcionaria o uso adequado do lazer. A Lei instituiu as linhas de ação que adaptaram o modelo de gestão esportiva à sociedade espanhola. Outras Leis que vieram posteriormente e arranjos organizacionais efetuados transformaram o modelo de gestão espanhola em algo extremamente complexo, mas muito bem estruturado.

A principal característica desse modelo espanhol de investimento esportivo é a “parceria público-privada”. Essa cooperação garante que a promoção e o desenvolvimento das atividades e práticas esportivas sejam de responsabilidade partilhada. Outra característica importante dessa “relação público-privada” é que ela não fica restrita apenas ao Governo central. As parcerias se espalham por todas as esferas do poder executivo, também tendo liberdade para realizar parcerias as “Comunidades Autônomas” espanholas e os municípios. Contudo, ainda que esta parceria venha rendendo bons frutos para o esporte espanhol, existe a dependência de que a “sinergia público-privada” funcione corretamente para o contínuo sucesso do modelo instituído, sendo esta uma questão que precisa de constantes avaliações e revisões.

Além da importância que teve e tem a Legislação, é necessário destacar também o grande marco que os “Jogos Olímpicos de Barcelona”, em 1992, representaram para a transformação do esporte espanhol. Os Jogos proporcionaram mudanças para a cidade, tanto urbanisticamente como economicamente, porém, além disso e tão importante quanto, os resultados olímpicos dos espanhóis melhoraram consideravelmente, pois a “Olimpíada de 1992” serviu como atrativo de melhoras em infra-estrutura esportiva e como um atrativo para a população participar mais das atividades desportivas.

A Espanha ainda terá de trabalhar em muitos aspectos para ser uma grande “potência olímpica”, mas, graças aos investimentos feitos, tem visto sua média de medalhas aumentar de 6 por edição para 17. Desde então, o país tem assistido o surgimento de seus melhores atletas e já na década de 1990 viu resultados como os de Carlos Moya e Arantxa Sanchez alcançando a liderança no ranking mundial do Tênis, tanto no masculino como no feminino.

Por mais que o país não seja uma das potências desportivas mundiais, em alguns esportes a seleção espanhola traz respeito e chega como favorita, como é o caso da “Eurocopa de Futebol” que começará em duas semanas. A seleção masculina de basquete também é tida como uma das maiores equipes que estarão em Londres, na Olimpíada deste ano (2012), assim como a equipe feminina que, nos últimos anos, conquistou resultados históricos para o esporte do país. O Handebol é outro esporte em que as seleções espanholas, tanto no masculino como no feminino, vêm conquistando boas posições, seja nas Olimpíadas, seja nos Mundiais.

Analistas tem apontado que, em passos paulatinos, a Espanha está trabalhando para alcançar o lugar de destaque no esporte mundial. Seu exemplo mostra que os resultados não surgem repentinamente, necessitando investimentos e trabalhos contínuos para apresentar soluções aos problemas e por isso produzir resultados que virão de acordo com o tempo trabalhado e não apenas com os recursos investidos, ou seja de acordo com a continuidade dos planejamentos.

—————

Fontes:

Ver:

https://ceiri.news/wp-content/uploads/2012/05/modelos_deporte_iglesias-276_traduc.pdf

Ver:

http://www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2010/07/100712_copa_espanhapotencia.shtml

Ver:

http://operamundi.uol.com.br/conteudo/opiniao/esp_981/como+a+olimpiada+transformou+barcelona.shtml


Related posts
ÁSIAECONOMIA INTERNACIONALNOTAS ANALÍTICAS

Fundo Monetário Internacional estima crescimento da economia chinesa em quase 2%, contrariando tendência mundial

NOTAS ANALÍTICASPOLÍTICAS PÚBLICASSAÚDE

Conselho Europeu se reúne para tratar de ação conjunta europeia para combater a COVID-19

NOTAS ANALÍTICASPARADIPLOMACIA

As cidades mais caras da América Latina

NOTAS ANALÍTICASPOLÍTICAS PÚBLICASSAÚDE

Resposta à COVID-19 nas Américas pode sofrer transformação a partir de novos testes rápidos

Receba nossa Newsletter

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá!