FÓRUNS INTERNACIONAISNOTAS ANALÍTICASPOLÍTICA INTERNACIONAL

O papel da Rússia no encontro do BRICS no Brasil

Com o final da 11ª Cúpula de Chefes de Estado do Brics*, realizada em Brasília, nos dias 13 e 14 de novembro (2019), a Presidência Rotativa do Bloco passa a ser de responsabilidade da Federação Russa, que, a partir de 2020, deverá implementar novas diretrizes de comum acordo com os demais países participantes, no intuito de revitalizar e expandir suas interações econômicas.

Logotipo do BRICS – 2019

Com o lema “Parceria para a estabilidade global, segurança comum e crescimento inovador”, a Rússia deverá lançar uma agenda para o próximo ano (2020), com programação estimada de 150 eventos em diferentes níveis de interesse, tendo a expectativa de ampliar a cooperação em política externa com os demais países do grupo.

Para o Presidente russo, Vladimir Putin, o Brics deveria ser mais prático em assumir ações no âmbito da ONU (Organização das Nações Unidas), em prol da resolução de questões globais cruciais, e na elaboração de padrões e normas internacionais de combate ao terrorismo e ao crime internacional. No que se refere à cooperação econômica, a Presidência russa vai propor a criação de um fundo de títulos para o Brics e novas iniciativas em matéria tributária, alfandegária e de agências antitruste.

Chefes de Estado do BRICS

O presidente Putin, em declaração realizada no Fórum Empresarial da Cúpula do Brics, deixou claro que a Rússia está disponível para a melhoria das relações multilaterais com seus parceiros econômicos, principalmente no âmbito do fornecimento de energia, onde observou que seu país é um fornecedor de suprimentos confiável aos mercados mundiais, e que contribui significativamente para a manutenção da segurança energética global.

Presidente Vladimir Putin na Cúpula do BRICS – 2019

Em compromisso direto com o Brasil, a Federação Russa está disposta a elaborar um projeto de desenvolvimento de uma plataforma de negócios com o objetivo de criar oportunidades de investimento tanto na Rússia como no Brasil. A parceria econômica envolveria órgãos especializados dos dois países, como o Fundo de Investimento Direto Russo (RDIF) e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), além da Câmara do Comércio e Indústria Luso-Russa, que abrange não só o país sul-americano, mas, também, as demais nações falantes do idioma português.

Um ponto destacado pelos representantes russos no encontro do Bloco foi o desequilíbrio da estrutura econômico-financeira global, que, segundo declarações, não estaria levando em conta o crescente peso econômico assumido pelos países em desenvolvimento, e os países do Bloco deveriam atuar, de forma consolidada, contra o protecionismo e novas barreiras no comércio internacional, advogando de modo coerente as bases de um sistema de comércio multilateral aberto, equilibrado e mutuamente benéfico.

———————————————————————————————–

Nota:

* BRICS é um termo utilizado para designar o grupo de países de economias emergentes formado por Brasil, Rússia, Índia, China e África do Sul. “BRICS” é um acrônimo, ou seja, a junção das iniciais de palavras que formam o termo. Seu criador é o economista britânico Jim O’Neill, do grupo financeiro Goldman Sachs, que, em 2001, tentava encontrar uma forma de traduzir o crescimento econômico que seria protagonizado naquela década por Brasil, Rússia, Índia e China. Por conseguinte, empregou a expressão “BRIC”.

Naquele momento, o crescimento brasileiro ainda suscitava dúvidas, bem como a Rússia, que estava estagnada. Já a China apresentava taxas de crescimento elevadíssimas entre os demais e se destacava no cenário econômico mundial.

O estudo realizado por Jim O’Neil foi recebido com imensa satisfação nos Estados que protagonizavam o BRIC. Assim, diante das perspectivas de crescimento e das notas das agências internacionais, os governos do então BRIC impulsionaram oficialmente a possibilidade de constituição de um bloco entre esses países emergentes.

O BRIC se constituiu em bloco em 2009 e, desde então, vários encontros periódicos entre esses países foram realizados. Em 2011, mais um Estado foi agregado: a África do Sul. Deste modo, o BRIC virou BRICS. Contudo, a inclusão da África do Sul gerou críticas da comunidade econômica mundial, pois ela não estaria no mesmo nível de crescimento que os demais países.

———————————————————————————————–

Fontes das Imagens:

Imagem 1 Bandeiras dos países participantes do BRICS” (Fonte): http://brics2019.itamaraty.gov.br/

Imagem 2 Logotipo do BRICS 2019” (Fonte): http://www.itamaraty.gov.br/pt-BR/politica-externa/mecanismos-inter-regionais/3672-brics

Imagem 3 Chefes de Estado do BRICS” (Fonte): http://brics2019.itamaraty.gov.br/espaco-multimidia/galeria

Imagem 4 Presidente Vladimir Putin na Cúpula do BRICS 2019” (Fonte): https://news.ru/en/politics/putin-to-attend-the-brics-summit/

About author

Bacharel em Ciências Econômicas pelo Centro Universitário da Fundação Santo André (CUFSA) e pós-graduado em Economia pela FEA-USP (MBA). Habilitado em Iniciação Científica em Defesa, pela Escola Superior de Guerra (ESG-RJ), e Especialista em Docência no Ensino Superior (SENAC). Atuou durante 7 anos como educador no Projeto Formare da Fundação Iochpe, ministrando aulas sobre Ética, Sociedade, Política e Democracia. Atualmente, é pós-graduando em Política e Relações Internacionais pela Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo (FESPSP). Tem grande interesse nas áreas de Geopolítica, Relações Internacionais e Economia Política Internacional
Related posts
COOPERAÇÃO INTERNACIONALFÓRUNS INTERNACIONAISNOTAS ANALÍTICAS

ONU anuncia Aniversário de 25 Anos da Declaração de Beijing em 2020: O Ano da Igualdade para as Mulheres

NOTAS ANALÍTICASPOLÍTICAS PÚBLICASSAÚDE

Sarampo causou a morte de mais de 140 mil pessoas em 2018

EUROPANOTAS ANALÍTICASPOLÍTICA INTERNACIONAL

Tribunal considera ilegal a taxa cobrada pelo Governo britânico para a cidadania de crianças nascidas no país

Direito InternacionalNOTAS ANALÍTICAS

Estados se reúnem em conferência em Abu Dhabi sobre corrupção

Receba nossa Newsletter

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá!
Powered by