NOTAS ANALÍTICASPOLÍTICAS PÚBLICASSAÚDE

OMS anuncia alto risco de disseminação do Vírus Ebola no Congo

vírus Ebola causa uma doença grave e aguda, que é fatal se não for tratada urgentemente. Ele se manifestou pela primeira vez em 1976, em dois surtos simultâneos, um dos quais ocorreu no que hoje é Nzara, no Sudão do Sul, e o outro se deu em Yambuku, na República Democrática do Congo. Este último aconteceu em uma aldeia perto do rio Ebola, do qual a doença leva o nome.

O surto de 2014–2016 na África Ocidental foi o maior e mais complexo acontecimento da doença desde que o agente infeccioso foi descoberto pela primeira vez em 1976. Agora, em 2018, o alerta internacional retorna com novos casos surgindo.

Mapa indicando os lugares do surto de Ebola na República Democrática do Congo

No dia 8 de maio, a Organização Mundial da Saúde (OMS) foi notificada pelo Ministério da Saúde da República Democrática do Congo de dois casos confirmados. Do dia 4 de abril a 17 de maio de 2018 foram informadas 45 ocorrências, inclusive em três profissionais de saúde, e 25 mortes foram relatadas. Destes 45 eventos, 14 foram ratificados.

Nove países vizinhos, incluindo o Congo-Brazzaville e a República Centro-Africana, foram informados de que estão sob alto risco de disseminação e receberam apoio com equipamentos e pessoal da OMS.

De acordo com a Organização, este surto de Ebola tem várias características que são particularmente preocupantes, dentre elas: o risco de propagação mais rápida, uma vez que a doença se espalhou para uma área urbana; existem vários focos ocorrendo em áreas remotas e difíceis de alcançar; e os profissionais de saúde foram infectados, o que pode ser um perigo de amplificação adicional. Além disso, o risco de propagação internacional é particularmente elevado, uma vez que a cidade de Mbandaka fica próxima ao rio Congo, que tem tráfego regional significativo através de fronteiras porosas.

Para conter a proliferação do vírus, o diretor-geral da OMS, Tedros Adhanom Ghebreyesus anunciou que no dia 21 de maio de 2018 foi iniciada a aplicação da vacinação em caráter experimental. A vacina mostrou-se altamente protetora contra o Ebola em um grande teste realizado em 2015, na Guiné. Entre as 5.837 pessoas que receberam a dose, nenhum caso de Ebola foi registrado nove dias ou mais após a aplicação. 

Empresas, ONGs, Organizações Internacionais e Governos estão atuando conjuntamente neste desafio. Tal articulação internacional demonstra total capacidade para evitar que este surto se torne uma epidemia global.

———————————————————————————————–

Fontes das Imagens:

Imagem 1 Início da Vacinação na República Democrática do Congo OMS” (Fonte):

http://www.who.int/images/default-source/imported/ebola-treatment-facility-in-monrovia.tmb-1366v.jpg?sfvrsn=81ab55fe_6

Imagem 2 Mapa indicando os lugares do surto de Ebola na República Democrática do Congo” (Fonte):

https://www.capitalfm.co.ke/news/2018/05/un-east-africa-boost-response-ebola-toll-mounts-dr-congo/   

About author

Mestre em Medicina pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Bacharel em Relações Internacionais, jornalista e Especialista em Cooperação Internacional. Atualmente é CEO do Centro de Estratégia, Inteligência e Relações Internacionais (CEIRI) e Editora-Chefe do CEIRI NEWSPAPER. Vencedora de vários prêmios nacionais e internacionais da área dos Direitos Humanos. Já palestrou em várias cidades e órgãos de governo do Brasil e do Mundo sobre temas relacionados a profissionalização da área de Relações Internacionais, Paradiplomacia, Migrações, Tráfico de Seres Humanos e Tráfico de órgãos. Trabalhou na Coordenadoria de Convênios Internacionais da Secretaria Municipal do Trabalho de São Paulo e na Assessoria Técnica para Assuntos Internacionais da Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho do Governo do Estado de SP. Atuou como Diretora Executiva Adjunta e Presidente do Comitê de Coordenação Internacional da Brazil, Russia, India, China, Sounth Africa Chamber for Promotion an Economic Development (BRICS-PED).
Related posts
ÁSIAECONOMIA INTERNACIONALNOTAS ANALÍTICAS

Fundo Monetário Internacional estima crescimento da economia chinesa em quase 2%, contrariando tendência mundial

NOTAS ANALÍTICASPOLÍTICAS PÚBLICASSAÚDE

Conselho Europeu se reúne para tratar de ação conjunta europeia para combater a COVID-19

NOTAS ANALÍTICASPARADIPLOMACIA

As cidades mais caras da América Latina

NOTAS ANALÍTICASPOLÍTICAS PÚBLICASSAÚDE

Resposta à COVID-19 nas Américas pode sofrer transformação a partir de novos testes rápidos

Receba nossa Newsletter

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá!