NOTAS ANALÍTICAS

Oportunidades Sul-Sul: BID e ADB fomentando o comércio exterior.

A fim de criar bases para a geração de emprego e a redução da pobreza nos países do Sul, o BID (Banco Interamericano de Desenvolvimento) e o ADB (Banco Asiático de Desenvolvimento – ADB em Inglês), apostam em uma nova alternativa e promovem um acordo para fomentar programas de financiamento para o comércio exterior, chamado de Facilitação de Financiamento para o Comércio Exterior (TFFP, sigla em inglês).

 

O BID e o ADB agora compartilham o acesso aos programas de financiamento para o comércio exterior, e já vincula mais de 100 instituições financeiras para apoiar a troca comercial entre empresas na Ásia, Pacífico, América Latina e Caribe, o que reforça a crescente tendência da Cooperação Sul-Sul.

 

O ADB, com sede em Manila-Filipinas, tem 67 países membros e centra seus esforços para a redução da pobreza na Ásia e no Pacífico por meio do crescimento econômico inclusivo, do desenvolvimento sustentável e da integração regional. Em 2008 chegou a aprovar empréstimos de US$10,5 bilhões, doações de US$811,4 milhões e cooperação técnica de US$274,5 milhões.

 

O BID sendo uma importante fonte de financiamento multilateral para América Latina e Caribe, em 2008 aprovou US$11,2 bilhões em empréstimos e garantias e US$378 milhões em doações e cooperação técnica.

 

A associação entre essas duas Instituições tem tudo para dar grandes resultados.

About author

Mestre em Medicina pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Bacharel em Relações Internacionais, jornalista e Especialista em Cooperação Internacional. Atualmente é CEO do Centro de Estratégia, Inteligência e Relações Internacionais (CEIRI) e Editora-Chefe do CEIRI NEWSPAPER. Vencedora de vários prêmios nacionais e internacionais da área dos Direitos Humanos. Já palestrou em várias cidades e órgãos de governo do Brasil e do Mundo sobre temas relacionados a profissionalização da área de Relações Internacionais, Paradiplomacia, Migrações, Tráfico de Seres Humanos e Tráfico de órgãos. Trabalhou na Coordenadoria de Convênios Internacionais da Secretaria Municipal do Trabalho de São Paulo e na Assessoria Técnica para Assuntos Internacionais da Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho do Governo do Estado de SP. Atuou como Diretora Executiva Adjunta e Presidente do Comitê de Coordenação Internacional da Brazil, Russia, India, China, Sounth Africa Chamber for Promotion an Economic Development (BRICS-PED).
Related posts
ÁSIAECONOMIA INTERNACIONALNOTAS ANALÍTICAS

Fundo Monetário Internacional estima crescimento da economia chinesa em quase 2%, contrariando tendência mundial

NOTAS ANALÍTICASPOLÍTICAS PÚBLICASSAÚDE

Conselho Europeu se reúne para tratar de ação conjunta europeia para combater a COVID-19

NOTAS ANALÍTICASPARADIPLOMACIA

As cidades mais caras da América Latina

NOTAS ANALÍTICASPOLÍTICAS PÚBLICASSAÚDE

Resposta à COVID-19 nas Américas pode sofrer transformação a partir de novos testes rápidos

Receba nossa Newsletter

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá!