fbpx
NOTAS ANALÍTICAS

Parceria sino-lusófona em Angola

A parceria entre China e Portugal cresceu consideravelmente desde o ano de 2009 e a política chinesa de aumentar suas relações com os países lusófonos e com Lisboa vem apresentando resultados positivos. Tal parceria foi positiva para as intenções chinesas no velho continente, o que hoje resulta na posição que estes dois Estados ocupam como principais parceiros comerciais de Angola.

 

Atualmente, a China é o principal comprador de Petróleo do país africano e Portugal é o principal vendedor de bens de consumo para o mesmo. O Banco português BPI, em seu recente relatório sobre Angola, referiu: “No que respeita às exportações, reforça-se a hegemonia do petróleo, de que a China é o mais importante comprador, enquanto que do lado das importações predominam os bens de consumo, continuando Portugal a apresentar uma posição de destaque, embora a China vá ganhando algum terreno”*.

Hoje, à China é destinada 45% das exportações angolanas e de Portugal vem 15% das importações feitas por este país. Pelos investimentos que chineses e portugueses vem fazendo em Angola ao longo dos anos, seja por ações bilaterais, seja por cooperação entre o europeu e o asiático, acredita-se que o objetivo é ganhar a preferência angolana em quase todos os setores do comércio, podendo chegar ao ponto de controlá-lo plenamente.

——————

Fonte:

http://www.macauhub.com.mo/pt/2012/05/14/portugal-e-china-reforcam-posicao-de-principais-parceiros-comerciais-de-angola/

——————

Dados consultados em Arquivos do “Macau HUB

About author

Bacharel em Relações Internacionais (2009) e técnico em Negociações Internacionais (2007) pela Universidade Anhembi Morumbi (UAM). Atua na área de Política Econômica com foco nos países do sudeste e leste asiático, sendo referência em questões relacionadas a China. É membro da Júnior Chamber International Brasil-China, promovendo as relações sócio-culturais sino-brasileiras em São Paulo e Articulista da Revista da Câmara de Comércio BRICS. Também atuou como Consultor de Câmbio no Grupo Confidence. Atualmente trabalha como repórter fotográfico.
Related posts
ÁSIAECONOMIA INTERNACIONALNOTAS ANALÍTICAS

Fundo Monetário Internacional estima crescimento da economia chinesa em quase 2%, contrariando tendência mundial

NOTAS ANALÍTICASPOLÍTICAS PÚBLICASSAÚDE

Conselho Europeu se reúne para tratar de ação conjunta europeia para combater a COVID-19

NOTAS ANALÍTICASPARADIPLOMACIA

As cidades mais caras da América Latina

NOTAS ANALÍTICASPOLÍTICAS PÚBLICASSAÚDE

Resposta à COVID-19 nas Américas pode sofrer transformação a partir de novos testes rápidos

Receba nossa Newsletter

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá!