fbpx
NOTAS ANALÍTICAS

Agência Internacional de Energia: China ultrapassa os EUA como maior emissor de dióxido de carbono

A Agência Internacional de Energia divulgou um documento com dados sobre a posição da China como maior emissor de poluentes, ultrapassando os Estados Unidos. A divulgação ocorreu durante a reunião sobre as mudanças climáticas da ONU, em Bangcoc.

 

O documento apresentado contém informações do ano de 2007, no qual consta que, enquanto os Estados Unidos emitiram 5 bilhões e 769 milhões de toneladas de dióxido de carbono, ou seja, 19,9% do total de poluentes global, a emissão chinesa era de 6 bilhões e 71 milhões de toneladas, totalizando21%.

Nobuo Tanaka, diretor-executivo da Agência, informou ser essencial que os países industrializados ofereçam tecnologia e assistência financeira para que o país possa reduzir o número de suas emissões.

Os dados indicam que a China deverá investir ainda mais no desenvolvimento de energias limpas e, se a afirmação de Tanaka for considerada, poderá obter ajuda financeira ou técnica, para impulsionar tais medidas.

About author

Bacharel em Relações Internacionais (2009) e técnico em Negociações Internacionais (2007) pela Universidade Anhembi Morumbi (UAM). Atua na área de Política Econômica com foco nos países do sudeste e leste asiático, sendo referência em questões relacionadas a China. É membro da Júnior Chamber International Brasil-China, promovendo as relações sócio-culturais sino-brasileiras em São Paulo e Articulista da Revista da Câmara de Comércio BRICS. Também atuou como Consultor de Câmbio no Grupo Confidence. Atualmente trabalha como repórter fotográfico.
Related posts
ÁSIAECONOMIA INTERNACIONALNOTAS ANALÍTICAS

Fundo Monetário Internacional estima crescimento da economia chinesa em quase 2%, contrariando tendência mundial

NOTAS ANALÍTICASPOLÍTICAS PÚBLICASSAÚDE

Conselho Europeu se reúne para tratar de ação conjunta europeia para combater a COVID-19

NOTAS ANALÍTICASPARADIPLOMACIA

As cidades mais caras da América Latina

NOTAS ANALÍTICASPOLÍTICAS PÚBLICASSAÚDE

Resposta à COVID-19 nas Américas pode sofrer transformação a partir de novos testes rápidos

Receba nossa Newsletter

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá!