fbpx
NOTAS ANALÍTICAS

Japão aprova sansões da ONU contra o Irã

O governo japonês aprovou as Medidas do “Conselho de Segurança (CS) da Organização das Nações Unidas (ONU)”, adotadas em junho deste ano, 2010, que prevêem novas sanções ao Irã. Elas foram acolhidas por unanimidade na reunião de Gabinete, ocorrida ontem, terça-feira, dia 3 de agosto. O Japão também está estudando sanções extras, além destas definidas pela ONU.

As medidas congelarão ativos de indivíduos (até o momento a mídia tem informado que é apenas um) e de 40 organizações suspeitas de colaborarem para o “Programa Nuclear” iraniano e também daquelas que contribuem para a construção de mísseis balísticos. A partir da adoção destas medidas, empresas iranianas estão proibidas de investir em firmas japonesas e em participar de parceria e cooperação com o Japão em mercados onde este país tem investimentos.

O secretário-chefe do Gabinete japonês, Yoshito Sengoku, disse que, até o final de agosto, seu país apresentará mais sanções contra o governo de Teerã, além destas definidas pela ONU e aceitas pelo seu governo.

About author

Bacharel em Relações Internacionais (2009) e técnico em Negociações Internacionais (2007) pela Universidade Anhembi Morumbi (UAM). Atua na área de Política Econômica com foco nos países do sudeste e leste asiático, sendo referência em questões relacionadas a China. É membro da Júnior Chamber International Brasil-China, promovendo as relações sócio-culturais sino-brasileiras em São Paulo e Articulista da Revista da Câmara de Comércio BRICS. Também atuou como Consultor de Câmbio no Grupo Confidence. Atualmente trabalha como repórter fotográfico.
Related posts
ÁSIAECONOMIA INTERNACIONALNOTAS ANALÍTICAS

Fundo Monetário Internacional estima crescimento da economia chinesa em quase 2%, contrariando tendência mundial

NOTAS ANALÍTICASPOLÍTICAS PÚBLICASSAÚDE

Conselho Europeu se reúne para tratar de ação conjunta europeia para combater a COVID-19

NOTAS ANALÍTICASPARADIPLOMACIA

As cidades mais caras da América Latina

NOTAS ANALÍTICASPOLÍTICAS PÚBLICASSAÚDE

Resposta à COVID-19 nas Américas pode sofrer transformação a partir de novos testes rápidos

Receba nossa Newsletter

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá!