fbpx
NOTAS ANALÍTICAS

Segundo documentos vazados pelo site “Wikileaks” a China é uma concorrente problemática dos EUA na África

A presença dos países que compõem o grupo informal do BRIC (Brasil, Rússia, Índia e China) no continente africano vem crescendo de forma expressiva, com destaque para a China que investe milhões de dólares nos países africanos, por meio de Cooperação e Acordos em áreas de seu interesse. O crescimento das relações China-África chama a atenção de Washington, antigo e importante parceiro de algumas nações africanas, que, de acordo com o divulgado, considera Beijing um concorrente problemático.

Analistas realizaram críticas aos chineses e aos norte-americanos depois destes documentos serem divulgados. Para muitos, a crítica se dirige a Washington, pois, em um determinado momento da história, os norte-americanos eram os grandes parceiros comerciais, sendo para algumas nações africanas uma “única opção” de negócio, mas não planejaram relações futuras de “benefícios mútuos”. Outros especialistas apresentam críticas para a China, afirmando que seus interesses podem ser predatórios desconsiderando os benefícios e contribuições às populações locais.

About author

Bacharel em Relações Internacionais (2009) e técnico em Negociações Internacionais (2007) pela Universidade Anhembi Morumbi (UAM). Atua na área de Política Econômica com foco nos países do sudeste e leste asiático, sendo referência em questões relacionadas a China. É membro da Júnior Chamber International Brasil-China, promovendo as relações sócio-culturais sino-brasileiras em São Paulo e Articulista da Revista da Câmara de Comércio BRICS. Também atuou como Consultor de Câmbio no Grupo Confidence. Atualmente trabalha como repórter fotográfico.
Related posts
ÁSIAECONOMIA INTERNACIONALNOTAS ANALÍTICAS

Fundo Monetário Internacional estima crescimento da economia chinesa em quase 2%, contrariando tendência mundial

NOTAS ANALÍTICASPOLÍTICAS PÚBLICASSAÚDE

Conselho Europeu se reúne para tratar de ação conjunta europeia para combater a COVID-19

NOTAS ANALÍTICASPARADIPLOMACIA

As cidades mais caras da América Latina

NOTAS ANALÍTICASPOLÍTICAS PÚBLICASSAÚDE

Resposta à COVID-19 nas Américas pode sofrer transformação a partir de novos testes rápidos

Receba nossa Newsletter

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá!