ÁSIANOTAS ANALÍTICASORIENTE MÉDIOPOLÍTICA INTERNACIONAL

Presidente da China anuncia plano de reconstrução ao Oriente Médio

Na terça-feira, 9 de julho, em Pequim, o Presidente da China, Xi Jinping, realizou o anúncio do que ele chamou de Modelo Petróleo e Gás ao Oriente Médio. O projeto, que tem como objetivo financiar um plano de reconstrução econômica e recuperação industrial, o qual inclui uma cooperação nos setores de petróleo e gás, energia nuclear e energia limpa, promete a criação de um pacote de US$ 20 bilhões em empréstimo, e cerca de US$ 106 bilhões em ajuda financeira.

Presidente da China, Xi Jinping

Além disso, o governo chinês irá oferecer uma ajuda financeira à Palestina no montante de US$ 15 milhões, com o fim de apoiar seu desenvolvimento econômico, e também irá dispor de US$ 91 milhões ao Iêmen, à Jordânia, ao Líbano e à Síria. Também será arquitetado um consórcio de Bancos chineses e de países árabes com um fundo que alcançará US$ 3 bilhões.

Pequim tem expandido seu interesse sobre o Oriente Médio nos últimos anos. A recente iniciativa do Governo central chinês foi a constituição da Initiative Road and Belt (Nova Rota da Seda). Sua proposta é investir bilhões de dólares em investimentos em infraestrutura nos Estados que compõem a antiga Rota da Seda, conectando China à Europa. O promédio de gastos anuais para os 68 países signatários do acordo alcança cerca de US$ 150 bilhões.  

Conforme especialistas em China afirmam, esta é uma das mais ambiciosas iniciativas da política externa do governo de Xi Jinping. Ao realizar investimentos como este na Ásia Central, acredita que, externamente, ao ter uma vizinhança econômica e socialmente mais estável permitirá às empresas chinesas abrirem novos mercados e, internamente, poderá estabilizar as tensões políticas com as regiões de Xijiang e Tibete.

Finalmente, no Iraque a ajuda financeira será de aproximadamente US$ 11,7 milhões para a reconstrução do pós-guerra. Em uma carta ao presidente iraquiano Faud Masum, proferida pelo embaixador chinês em Bagdá, Chen Weisheng, afirma que a China está ativamente envolvida com a reconstrução do seu aliado. Também acrescentou que as relações entre chineses e Iraque têm sido ampliadas ao longo dos últimos anos, destacando a importância de uma ação conjunta para expandir uma aliança estratégica.

———————————————————————————————–

Fontes das Imagens:

Imagem 1Mapa Initiative Road and Belt” (Fonte):

https://en.wikipedia.org/wiki/File:One-belt-one-road.svg

Imagem 2Presidente da China, Xi Jinping” (Fonte):

https://pt.wikipedia.org/wiki/Ficheiro:Xi_jinping_Brazil_2013.png

About author

Bacharela em Relações Internacionais pela Universidade do Vale do Taquari (UNIVATES). Dentre as área de interesse estão Segurança Internacional, Geopolítica e estudos sobre o Oriente Médio. Escreve no CEIRI Newspaper sobre o Oriente Médio, particularmente sobre Irã e Iraque.
Related posts
ÁFRICAECONOMIA INTERNACIONALNOTAS ANALÍTICAS

Oleoduto entre Angola e Zâmbia

Direito InternacionalNOTAS ANALÍTICAS

Conselho de Direitos Humanos da ONU discute projeto de Tratado sobre a Responsabilidade de empresas e Estados pelo respeito aos Direitos Humanos

NOTAS ANALÍTICASTecnologia

Laboratório da Samsung na Rússia na vanguarda dos “deepfake”

EUROPANOTAS ANALÍTICASPOLÍTICA INTERNACIONAL

Extinction Rebellion toma conta das ruas de Londres, em protesto pelo clima

Receba nossa Newsletter

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Olá!
Powered by