EUROPANOTAS ANALÍTICASPOLÍTICA INTERNACIONAL

Presidentes Putin e Lukashenko discutem sobre a União da Rússia e Bielorrússia

Nos dias 17 e 18 de julho, o Presidente da Rússia, Vladimir Putin, e o Presidente da Bielorrússia (ou Belarus), Alexander Lukashenko, realizaram reuniões informais às margens do Fórum das Regiões Russas e Bielorrussas, em São Petersburgo. As expectativas eram positivas, esperava-se que os dois líderes discutissem sobre questões estratégicas e de integração entre os dois países, principalmente referente ao Tratado firmado no final da década de 1990.

Em 1999, a Belarus e a Federação Russa acordaram a criação da União da Rússia e Bielorrússia, uma entidade supranacional em semelhança com a antiga União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS). Entretanto, a União não se realizou por completo, com cada Estado ainda seguindo soberano e independente, porém, mais próximos economicamente.

A reunião de Putin com Lukashenko, portanto, foi uma oportunidade para alinhar as demandas necessárias para que a Entidade prossiga em pleno funcionamento. De acordo com o Presidente da Bielorrússia, “nosso Tratado da União completará 20 anos em dezembro e eu acho que nem uma única questão deve ir além dessa data. Estamos pressionados pelo tempo. O que devemos dizer quando celebramos o aniversário? Não teremos nada a dizer se não conseguirmos resolver todas as questões pendentes e assinar um programa que determine nossas atividades futuras”.

Em vista do prazo curto, algumas decisões já foram colocadas na pauta da conversa entre os dois líderes. Ambos concordaram em vários pontos referentes às áreas de desenvolvimento do processo de integração da União e aprovam a implementação de um documento que planeje ações futuras e soluções para possíveis problemas.

Uma das propostas de confecção de bandeira que representaria a entidade supranacional, a União da Rússia e da Bielorrússia

Há ainda muito a ser discutido para que a Entidade esteja totalmente implantada, como questões econômicas, comerciais e até políticas. Por exemplo, o Ministro do Desenvolvimento Econômico da Rússia, Maxim Oreshnkin, afirmou que é preciso cautela em relação à possibilidade de unir a moeda e política monetária dos dois países. Não há pressa para resolver esse assunto, visto que para implementar um programa desses é preciso estudo detalhado sobre as implicações futuras na economia.

Em contrapartida, ambos os países concordaram na criação de um mercado industrial comum até 2021. Segundo o Ministro da Economia da Belarus, Dmitry Krutoy, espera-se a unificação dos mercados não só de gás natural e petróleo, como também das indústrias, da agricultura e do transporte. Assim, “independentemente de estar registrado na Rússia ou na Bielorrússia, uma empresa trabalhará de acordo com regras comuns, com base na administração unificada, sistemas unificados de controle, sistemas informativos integrados e unificados”.

A perspectiva é que, nos próximos meses, Bielorrússia e Federação Russa realizem encontros oficiais entre suas delegações e Presidentes para resolver as questões pendentes. O caminho não será fácil. De acordo com Kirill Koktysh, especialista em Teoria Política, ambos os países “precisam estabelecer os novos objetivos da União Rússia-Belarus. A agenda anterior já foi implementada em grande parte, é imprescindível trabalhar em um novo documento para orientar as metas”.

———————————————————————————————–

Fontes das Imagens:

Imagem 1 Presidente da Bielorrússia, Alexander Lukashenko, e o Presidente da Rússia, Vladimir Putin”(Fonte): http://static.kremlin.ru/media/events/photos/big/Jd9q7KfhD8weOCkd4zpv4sKJIctMd24Y.jpg

Imagem 2 “Uma das propostas de confecção de bandeira que representaria a entidade supranacionala União da Rússia e da Bielorrússia” (Fonte): https://en.wikipedia.org/wiki/File:Flag_of_the_Union_State.svg

About author

Bacharela em Relações Internacionais e em Ciências Econômicas, ambas pelas Faculdades de Campinas (FACAMP). Participou da Newsletter do Centro de Estudos de Relações Internacionais (CERI) da FACAMP como redatora e corretora de artigos. Fez sua tese de conclusão de curso sobre as relações diplomáticas entre a Rússia e os Estados Unidos no pós Guerra Fria. Tem grande paixão pela escrita e por assuntos relacionados à Segurança Internacional e Diplomacia.
Related posts
ÁFRICANOTAS ANALÍTICASPOLÍTICA INTERNACIONAL

Participação da mulher moçambicana na política

COOPERAÇÃO INTERNACIONALEuropaNOTAS ANALÍTICAS

A Dinamarca pede a ONU nova cota de refugiados

NOTAS ANALÍTICASORIENTE MÉDIOPOLÍTICA INTERNACIONAL

A militarização do estreito de Hormuz

EURÁSIANOTAS ANALÍTICASPOLÍTICA INTERNACIONAL

Observadores apontam que explosão em base militar na Rússia apresenta caráter nuclear

Receba nossa Newsletter

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Olá!
Powered by