ÁfricaCOOPERAÇÃO INTERNACIONALNOTAS ANALÍTICAS

Projeto da FAO sobre a água residual em Cabo Verde

Ao final do mês de junho, a Organização das Nações Unidas para a Alimentação e Agricultura (FAO) e o Ministério da Agricultura e Ambiente cabo-verdiano assinaram o Protocolo de Cooperação Técnica para a realização de um projeto piloto acerca da utilização de águas residuais na agricultura e silvicultura. A primeira experiência com esse modelo de projeto em Cabo Verde será alocada nos municípios de Tarrafal de Santiago e São Vicente. O investimento inicial da FAO para a efetivação da cooperação será de 350 mil euros.

Mapa de Cabo Verde

O objetivo da cooperação é estabelecer meios de ampliar a oferta de água e, consequentemente, auxiliar no desenvolvimento socioeconômico. A utilização de águas residuais é resultado do tratamento de água oriunda das atividades humanas, e está relacionada a escassez de água doce no arquipélago. Tal aspecto decorre da baixa precipitação e do clima semiárido do país, apresentando-se como um incentivo para a busca de meios alternativos para ampliar a produtividade do setor agrário.

A iniciativa para a realização dos projetos partiu da demanda do Governo cabo-verdiano visando a cooperação voltada à absorção de conhecimento e criação de mecanismos para utilização das águas residuais, com segurança e adaptada à realidade e necessidade do país. O Ministro da Agricultura e Ambiente cabo-verdiano, Gilberto Silva, evidencia que, além das políticas que devem ser adotadas em Cabo Verde, quanto a gestão da água também devem ser incluídos meios de reutilização do recurso natural. Em adendo, ainda mencionou o caso de Israel e seu sistema de reaproveitamento de água como um exemplo nesse segmento.

Logo da FAO

Por sua vez, o representante da FAO no país, Rémi Nono Womdim, destacou que o projeto, além de ser uma forma de aproveitamento de recursos, é valioso para o desenvolvimento e ainda é pouco explorado. Complementarmente, a prática do reaproveitamento também impacta na segurança alimentar e na manutenção do meio ambiente, ao apresentar-se como uma forma de barreira para o processo de desertificação.

A FAO possui experiência quanto a criação de projetos voltados à utilização da água na agricultura e tem incentivado formas de gestão hídrica no âmbito regional e nacional. Do mesmo modo, a busca pelo reflorestamento e utilização alternativa dos recursos naturais também é desenvolvido em países como Egito, Marrocos, Tunísia, Argélia, que apresentam, assim como Cabo Verde, o processo de desertificação. Observa-se que, juntamente com a busca pelo desenvolvimento da agricultura e silvicultura, tal iniciativa também passa pelo diálogo internacional quanto a escassez de água e seus agravantes, e tal questão é abordada pelo sexto Objetivo para o Desenvolvimento Sustentável, que visa a melhoria no saneamento, tratamento e gestão dos recursos hídricos em âmbito global. 

———————————————————————————————–

Fontes das Imagens:

Imagem 1Plantação” (Fonte):

https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/c/c8/Ridging_potato_rows_on_Denton_Fen_-_geograph.org.uk_-_1360786.jpg

Imagem 2 Mapa de Cabe Verde” (Fonte):

https://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/thumb/4/42/Cape_Verde__Location_Map_%282013%29_-_CPV_-_UNOCHA.svg/280pxCape_Verde__Location_Map_%282013%29_-_CPV__UNOCHA.svg.png

Imagem 3 Logo da FAO” (Fonte):

http://www.fao.org/uploads/pics/FAO_logo_Blue_3lines_en_01.jpg

About author

Bacharela em Relações Internacionais pela Universidade Federal do Pampa (UNIPAMPA). Dentre as áreas de interesse encontram-se Cooperação Técnica Internacional e Segurança Internacional. Como colaboradora do CEIRI Newspaper escreve sobre o continente africano, mas especificamente os países de língua portuguesa.
Related posts
ECONOMIA INTERNACIONALEUROPANOTAS ANALÍTICAS

O mercado danês em tempos de Coronavírus

Direito InternacionalNOTAS ANALÍTICAS

ONU anuncia manter proteção a civis aos 10 anos da guerra na Síria

ÁFRICANOTAS ANALÍTICASPOLÍTICA INTERNACIONAL

Governo do Sudão compensa vítimas do ataque terrorista ao USS Cole

ÁSIAECONOMIA INTERNACIONALNOTAS ANALÍTICAS

Manufatura chinesa registra maior queda desde 2009 devido ao coronavírus

Receba nossa Newsletter

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá!
Powered by