fbpx
NOTAS ANALÍTICASORIENTE MÉDIOPOLÍTICA INTERNACIONAL

Rebeldes Sírios capturam 43 soldados da ONU nas Colinas de Golã

Política Internacional: Rebeldes Sírios capturam 43 soldados da ONU nas Colinas de GolA Organização das Nações Unidas confirmou na última quinta-feira, dia 28 de agosto, que 43 soldados da Força de Desengajamento da ONU (UNDOF na sigla em inglês) nacionais de Fiji foram capturados por rebeldes sírios enquanto patrulhavam a linha de cessar-fogo entre Síria e Israel nas Colinas de Golã. Outros 72* soldados filipinos também fora encurralados em dois outros pontos da montanha[1].

 A região, ocupada em sua maioria por Israel desde a guerra árabe-israelense de 1967, é monitorada pela ONU há 40 anos, quando um cessar-fogo formalizado em 1974 estabeleceu uma área de separação de 70km entre o Monte Hermon, na fronteira com o Líbano, e o Rio Yarmouk, ao lado da Jordânia. Sob os termos do acordo entre Síria e Israel, que continuam teoricamente em guerra, tropas sírias não podem ultrapassar a área de separação[2].

No entanto, apenas um dia antes dos sequestros, rebeldes ocuparam Quneitra, ponto de passagem para a parte israelense de Golã, depois de uma luta pesada com forças governamentais. Segundo reportagem da BBC, houve troca de tiros também entre os rebeldes e o exército de Israel e um soldado e um civil israelenses foram atingidos[3]. Rebeldes do grupo Frente al-Nusra, grupo afiliado à Al-Qaida assumiram a autoria dos ataques[4].

Na sexta-feira, o Conselho de Segurança condenou fortemente a ação dos rebeldes e pediu a “liberação imediata e incondicional de todas as forças de paz da ONU detidas[5]. De acordo com um comunicado feito pela organização, a ONU foi informada por fontes credíveis que os soldados de Fiji sequestrados estão à salvo e com saúde e teriam sido capturados para sua própria proteção, já que a zona se tornou um campo de batalha[6].

No entanto, as reais intenções do grupo rebelde que capturou os soldados ficaram claras depois da publicação das demandas para liberar os soldados. O grupo pediu em troca da liberdade dos soldados de Fiji: que o grupo seja retirado da lista de terroristas da ONU, ajuda humanitária em uma cidade perto de Damasco controlada pelo grupo, compensações por três de seus soldados mortos nos últimos dias e a liberação de um líder da Al-Qaida preso em 2005 atualmente sob a custódia do governo sírio, Abu Mussab al-Suri[7].

Segundo alguns especialistas, o Al-Nusra teria o objetivo de utilizar os reféns como escudo humano para dissuadir os ataques das forças do presidente Sírio, Bashar al-Assad, na área[8]. Outros afirmam que a passagem de Quneitra é estratégica para o controle do sul da Síriae do aeroporto de Damasco, o que colocaria pressão no governo de Assad[9].

Quanto aos outros 72 soldados cercados por rebeldes, 40 conseguiram fugir durante a noite de domingo após forte troca de tiros com os rebeldes. O outro grupo de 32 soldados foi liberado do cerco no sábado por forças Filipinas e Irlandesas da ONU em veículos blindados[10].

A UNDOF em Golãconta com mais de 1.200 soldadosde Índia, Fiji, Irlanda, Nepal, Holanda e Filipinas, sendo que Áustria, Japão e Croácia decidiram retirar seus soldados da força pela situação de insegurança vivida na região desde o início da guerra na Síria. Em 2013, rebeldes sequestraram as forças de paz da ONU em Golã em duas ocasiões (março e maio) que, felizmente, terminaram com a negociação bem sucedida e consequente liberação dos soldados[11].

 

—————————————————————————

* Primeiramente, a informação da ONU era de que 80 soldados estavam cercados, mas o número foi revisado para 75 e depois para 72 soldados. Ver:

http://english.alarabiya.net/en/News/middle-east/2014/08/30/U-N-Detained-peacekeepers-in-Syria-safe-.html

—————————————————————————

ImagemMapa da Área” (Fonte):

http://www.bbc.com/news/world-middle-east-28972436

—————————————————————————

[1] Ver:

http://www.reuters.com/article/2014/08/28/us-syria-crisis-peacekeepers-un-idUSKBN0GS1SY20140828

[2] Ver:

http://www.washingtonpost.com/world/middle_east/43-un-peacekeepers-abducted-in-golan-heights/2014/08/28/2c968976-7d90-48d6-b5ef-354f349a6e18_story.html

[3] Ver:

http://www.bbc.com/news/world-middle-east-28972436

[4] Ver:

http://www.afp.com/fr/news/2789248/

[5] Ver:

http://www.theguardian.com/world/2014/aug/29/syria-rebels-filipino-un-peacekeepers-golan-heights

[6] Ver:

http://www.reuters.com/article/2014/08/29/us-syria-crisis-peacekeepers-un-idUSKBN0GT2M820140829

[7] Ver:

http://www.afp.com/fr/news/2789248/

[8] Ver:

http://www.nytimes.com/2014/08/30/world/middleeast/un-peacekeepers-locked-in-standoff-with-syrian-rebels.html?ref=middleeast&_r=0

[9] Ver:

http://www.timesofisrael.com/rebels-seizure-of-border-crossing-could-herald-new-gains/

[10] Ver:

http://www.theguardian.com/world/2014/aug/31/syria-fiji-filipinos-peacekeepers-golan-heights-al-nusra

[11] Ver:

http://br.reuters.com/article/worldNews/idBRKBN0GT1MM20140829?pageNumber=2&virtualBrandChannel=0&sp=true

About author

Mestranda em Segurança Internacional com especialização no Oriente Médio e em Inteligência pela Sciences Po Paris. Graduada em Jornalismo pela PUC-Rio. Foi bolsista CNPQ para estudo do uso da mídia nas eleições municipais de 2012 no Rio de Janeiro.
Related posts
ÁSIAECONOMIA INTERNACIONALNOTAS ANALÍTICAS

Fundo Monetário Internacional estima crescimento da economia chinesa em quase 2%, contrariando tendência mundial

NOTAS ANALÍTICASPOLÍTICAS PÚBLICASSAÚDE

Conselho Europeu se reúne para tratar de ação conjunta europeia para combater a COVID-19

NOTAS ANALÍTICASPARADIPLOMACIA

As cidades mais caras da América Latina

NOTAS ANALÍTICASPOLÍTICAS PÚBLICASSAÚDE

Resposta à COVID-19 nas Américas pode sofrer transformação a partir de novos testes rápidos

Receba nossa Newsletter

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá!