CNP In Loco

Relações Bilaterais do Governo de São Paulo com a China

O governo do Estado de São Paulo tem em seu planejamento estratégico aumentar as relações bilaterais com a China, uma forma de deixar ainda mais ativa e dinâmica o relacionamento com empresas privadas e estatais chinesas, além de atrair investidores interessados em aportar recursos no programa de desestatização no Estado paulista.

No dia 2 de abril, o governador João Dória, acompanhado do secretário da Fazenda, Henrique Meirelles, e do secretário das Relações Internacionais, Julio Serson, recebeu o embaixador chinês Yang Wanming e a consulesa chinesa em São Paulo, Chen Peijie, na sede do governo paulista. A autoridade chinesa e o governador enalteceram seus interesses comuns no Estado de São Paulo e deram o primeiro passo para estreitar mais a relação entre paulistas e chineses, confirmando uma visita de João Dória e de uma comitiva de autoridades e empresários para visitar a China em agosto deste ano (2019).

Em primeiro momento, como dito acima, o governo paulista espera conseguir investidores do país asiático para o programa de desestatização no Estado de São Paulo, especificamente, priorizando a área de infraestrutura, como a portuária, os aeroportos, as rodovias e ferrovias, chegando até a reativar o projeto do trem-bala brasileiro, que tem os chineses como os maiores interessados em investir nessa e em outras áreas de transportes no país.

Embaixador da China, Sr. Yang Wanmig. Foto: Fabricio Bomjardim / CEIRI.NEWS

Atualmente, a China é a maior e principal parceira comercial do Brasil, seguida pelos Estados Unidos e pela Argentina e, em solo brasileiro, o Estado de São Paulo é o maior receptor de investimentos chineses nos últimos anos, possuindo, além da maior colônia chinesa no país, também o status de maior parceiro de Beijing. Atualmente, paulistas e chineses já possuem 11 acordos de cooperação, sendo eles em grande parte na área de investimentos, agricultura e esportes. A relação sino-brasileira fez com que o volume de exportações brasileiras crescesse de forma muito positiva, batendo novo recorde.

Segundo dados oficiais do Governo Federal do Brasil, em janeiro de 2019, o saldo foi positivo, apresentando US$ 35 bilhões (aproximadamente, 134,9 bilhões de reais, conforme a cotação de 3 de abril e 2019), um volume jamais registrado no primeiro mês do ano. Do saldo apresentado, o destaque foi para a China, que apresentou um crescimento de 20%, e para o Japão, que registrou 17%, tendo os Estados Unidos um crescimento baixo, apenas 2%, mas a União Europeia chegou a 5,6% no aumento do volume de exportações, comparados com o mesmo período de 2018.

Govenador de São Paulo, João Dória, durante coletiva sobre cooperação com a China. Foto: Fabricio Bomjardim / CEIRI.NEWS

De 2018 para cá, os chineses vêm facilitando as relações comerciais com o Brasil, simplificando o processo de importação de carnes, retomando a compra de açúcar, facilitando na cooperação entre universidades que atuam com pesquisas focadas no desenvolvimento e tecnologias, entre outras ações. Os países asiáticos vêm se destacando na balança comercial brasileira em determinados setores ou produtos, recebendo um grau de importância crescente em relação ao passado e apresentando também o interesse dos chineses em comprar ainda mais produtos brasileiros, principalmente da produção paulista. Nesse sentido, observadores apontam que o governo de São Paulo caminha objetivamente em ser o porto seguro da entrada de investidores da China no país.

O interesse chinês em produtos brasileiros e a carência em infraestrutura de transportes para escoamento de produção em território brasileiro faz com que as autoridades paulistas busquem investidores chineses para expandir, renovar e melhorar o que já existe no estado. Por esse e outros objetivos comerciais, o governo de João Dória anunciou a criação do primeiro Escritório Comercial de São Paulo na China, que será estruturado na cidade de Shanghai, uma cidade-irmã da capital paulista.

———————————————————————————————–

Fontes das Imagens:

Imagem 1 Da esquerda para a direita: Chen Peijie, consulesa da China em São Paulo; Yang Wanmig, Embaixador da China no Brasil; João Dória, Governador de São Paulo; Henrique Meirelles, Secr. Da Fazenda e Planejamento; e Julio Serson, Secr. De Relações Internacionais” (Fonte):

Foto Fabricio Bomjardim CEIRI.NEWS

Imagem 2 Embaixador da China, Sr. Yang Wanmig” (Fonte):

Foto Fabricio Bomjardim CEIRI.NEWS

Imagem 3 Governador de São Paulo, João Dória, durante coletiva sobre cooperação com a China” (Fonte):

Foto Fabricio Bomjardim CEIRI.NEWS

About author

Bacharel em Relações Internacionais (2009) e técnico em Negociações Internacionais (2007) pela Universidade Anhembi Morumbi (UAM). Atua na área de Política Econômica com foco nos países do sudeste e leste asiático, sendo referência em questões relacionadas a China. É membro da Júnior Chamber International Brasil-China, promovendo as relações sócio-culturais sino-brasileiras em São Paulo e Articulista da Revista da Câmara de Comércio BRICS. Também atuou como Consultor de Câmbio no Grupo Confidence. Atualmente trabalha como repórter fotográfico.
Related posts
CNP In LocoNOTAS ANALÍTICASTecnologia

A internet e o submundo internacional*

CNP In Loco

CPBR 12: Smart Cities em destaque

CNP In Loco

Brasil Game Show 2018

CNP In Loco

Dia Nacional de Taiwan

Receba nossa Newsletter

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Olá!
Powered by