NOTAS ANALÍTICAS

Segundo o FMI, Moçambique será o PALOP com maior crescimento econômico em 2013

MoçambiqueMoçambiqueDe acordo com relatório[1] publicado pelo “Fundo Monetário Internacional” (FMI),  Moçambique deverá ser o Estado dos “Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa” (PALOP) com maior crescimento econômico em 2013 e a Guiné-Bissau poderá suceder-lhe em 2014. Em 2012, a posição pertenceu a Angola. 

Segundo o Relatório apresentado pelo FMI para a África sub-sahariana, Moçambique teve uma aceleração em sua economia, passando de um crescimento de 7,5% em 2012 para 8,4% em 2013, colocando o país no primeiro lugar das taxas de crescimento dos países lusófonos neste ano. 

NOTAS ANALÍTICAS

Governo paraense recebe empréstimo de US$ 200 milhões do para melhorar a educação básica do Estado

O Estado brasileiro do Pará (norte do Brasil) receberá um empréstimo de mais de US$ 200 milhões do “Banco Interamericano de Desenvolvimento” (BID) para melhorar o acesso à educação básica de qualidade. Conforme anunciado pelo BID, este empréstimo aprovado “financiará a construção de escolas, apoio escolar, capacitação de professores, sistemas de avaliação e monitoração, entre outros projetos[1].

NOTAS ANALÍTICAS

BID aprova empréstimo para melhorar a integração logística entre Brasil, Paraguai, Argentina e Uruguai

Banco Interamericano de DesenvolvimentoBanco Interamericano de DesenvolvimentoNo dia 3 de abril[1], o “Banco Interamericano de Desenvolvimento” (BID) aprovou empréstimo de US$ 100 milhões para ampliar a eficiência no transporte de commodities pela hidrovia Paraguai-Paraná. O Banco indica que este projeto melhorará a integração logística entre Brasil, Paraguai, Argentina e Uruguai. Além dos recursos do BID, o projeto deve receber financiamentos adicionais de bancos comerciais e de outro banco de desenvolvimento.

NOTAS ANALÍTICAS

BNDES, ANEEL e FINEP firmaram acordo para a criação do “Plano de Apoio à Inovação Tecnológica no Setor Elétrico”

Ontem, dia 1º de Abril, o “Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social” (BNDES), a “Agência Nacional de Energia Elétrica” (ANEEL) e a “Financiadora de Estudos e Projetos” (FINEP) firmaram[1]um “Acordo de Cooperação Técnica” para a criação do “Plano de Apoio à Inovação Tecnológica no Setor Elétrico”, conhecido como “Inova Energia”.