NOTAS ANALÍTICAS

“Coreia do Sul” foca a “America Central” e a “América do Sul”

A “Agência de Promoção de Investimento e Comércio da Coreia do Sul” (KOTRA, sigla em inglês) iniciou uma reunião neste final de semana para definir novas estratégias para aumentar os investimentos nas Américas, Central e do Sul. A informação foi publicada pela agência oficial de notícias sul-coreana, Yonhap, e também no press-release da entidade, informação que pode agradar aos empresários dessas regiões, que são “alvos” dos coreanos.

NOTAS ANALÍTICAS

China: novo índice de carvão

O maior produtor de carvão do mundo, a China, lançará novo índice alternativo para a mercadoria a granel. O “Centro de Transação de Carvão de Taiyuan da China” (CTCTC, na sigla em inglês) e a “China Finance Corp.”, companhia da “Agência de Notícias Xinhua”, divulgaram que o novo índice será um resultado com base em informações de 144 pontos monitorados na província de Shanxi, maior ponto de produção do país.

Mao Jinming, especialista da indústria, afirmou para a Xinhua: “Um índice autoritário de preço de carvão desempenha um papel referencial importante para decidir os preços do produto no comércio, e prestará um impacto grande sobre a flutuação dos preços da mercadoria no mercado internacional[1].

NOTAS ANALÍTICAS

Território ainda é motivo de atritos diplomáticos no sudeste asiático

As regiões pesqueiras no sudeste asiático, onde existem disputas territoriais entre países como Filipinas, China, Taiwan (Formosa), entre outros, permanecem como importante motivo de desentendimentos diplomáticos na região.

No último final de semana, Taiwan enviou um ultimato para o Governo filipino devido  a incidentes envolvendo pescadores de seu país na região de fronteira. Pescadores taiwaneses que exercem atividades no mar ao sul da ilha de Formosa foram mortos e os principais suspeitos são filipinos, que tem embarcações que patrulham a região.

NOTAS ANALÍTICAS

“Coreia do Sul”: Kaesong pode ser fechado definitivamente

Tensão na Península CoreanaTensão na Península CoreanaO clima tenso na “Península da Coreia”, causado pelas ameaças norte-coreanas, levou ao fechamento do “Parque Industrial de Kaesong”, área especial administrada pelos governos de ambas as Coréias. Como consequência importante desse novo contencioso, o Complexo poderá ser fechado em definitivo, mesmo que não haja combate na região.

NOTAS ANALÍTICAS

Questionamentos sobre a possibilidade de mudanças nas relações diplomáticas entre “Coreia do Norte” e China

Tensão entre as Coreias Tensão entre as Coreias Com os recentes testes nucleares e de outros equipamentos bélicos por parte da “Coreia do Norte”, muitos se perguntam quanto tempo levará para a frente liderada pelos “Estados Unidos” e “Coreia do Sul” invadir o território norte-coreano. Além disso, vários observadores também questionam sobre as relações sino-norte-coreanas, mas especificamente, se elas permanecerão estáveis como foram até o momento.

Analistas confluem para a ideia de que, em meio a um cenário de crises em todo o mundo, com conflitos no “Oriente Médio” e em algumas regiões do continente africano, a “Coreia do Norte” está sendo apenas um instrumento dentro da estratégia do Governo chinês.

NOTAS ANALÍTICAS

Seul recebe ultimato de Pyongyang

A “Coreia do Norteenviou um comunicado para Seul informando que, caso o país continue reforçando suas defesas, juntamente com seus aliados, seu país irá atacar sem aviso prévio. Esta é mais uma das ameaças do governo comunista, durante as celebrações do 101o aniversário do ex-mandatário do país, Kim Il-Sung.

A mensagem enviada pelas autoridades do norte para os coreanos do sul foi feita devido ao receio de que Washington e a “Coreia do Sul” posicionem suas forças militares em pontos estratégicos e possam fazer um ataque preventivo. O comunicado foi emitido juntamente com o anúncio de que Seul e os representantes estadunidenses estão realizando reuniões de segurança para combater o risco norte-coreano.