Agora nossos podcasts também estão no Spotify e Deezer. Em breve voltaremos  com os áudios! Para receber nossas atualizações em seu whatsapp clique no botão ao lado ou envie um whatsapp com seu nome, cidade/estado para 11 35682472

NOTAS ANALÍTICASTecnologia

Tencent planeja incorporar realidade virtual ao WeChat

No dia 7 de novembro de 2018, durante a Conferência Internacional de Internet realizada na China, Ma Huateng, CEO da companhia Tencent, anunciou que considera incorporar a função realidade virtual (RV) nas próximas versões do WeChat. Segundo especialistas, o WeChat é utilizado por mais de um bilhão de indivíduos, e opera como bate-papo, rede social, plataforma de jogos e meio de pagamento. O empresário chinês também afirmou que “certamente no próximo ano [2019] a conferência apresentará um número maior de aparelhos com a função RV”.

Xi Jinping, Presidente da China, durante discurso no Fórum Econômico Mundial em Davos

A capacidade de inovação no setor das tecnologias digitais é considerada estratégica no plano “Made in China 2025”, publicado pelo governo chinês em 2015. Tal percepção foi reiterada em abril de 2018 durante 1º Cúpula Digital da China. Na ocasião, o presidente Xi Jinping ressaltou que a digitalização desempenhará papel cada vez maior na modernização dos sistemas de governança do país. No mesmo evento, Ma Huateng respondeu que a Tencent está pronta para atuar como “assistente digital” da nação asiática.

Assim, pode-se inferir que a Tencent se constitui não apenas uma organização privada, mas também como instrumento da política externa e interna do governo da China. Fundada em 1998, ela é atualmente a nona maior companhia de tecnologia do mundo em valor de mercado. Além disso, a empresa possui importantes parcerias internacionais como, por exemplo, com as firmas Tesla, Spotfy, Blizzard e SnapChat. No Brasil, realizou seu primeiro investimento na startup financeira NuBank, em outubro de 2018.

No âmbito da função RV, a Tencent ainda enfrenta o obstáculo da ausência de tecnologia 5G nos aparelhos celulares na China. No entanto, caso essa barreira seja superada, ela ampliará ainda mais seu potencial de crescimento internacional, bem como sua dimensão estratégica no plano de desenvolvimento do governo chinês.

———————————————————————————————–

Fontes das Imagens:

Imagem 1Ma Huateng, CEO da Tencent e o homem mais rico da China, segundo a Forbes” (Fonte):

https://www.flickr.com/photos/techcrunch/6296765381

Imagem 2Xi Jinping, Presidente da China, durante discurso no Fórum Econômico Mundial em Davos” (Fonte):

https://www.flickr.com/photos/worldeconomicforum/32215282852

About author

Doutorando em Ciência Política pela Instituto de Estudos Sociais e Políticos (IESP) da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (UERJ). Mestre em Estudos Estratégicos Internacionais pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Bacharel em Relações Internacionais pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Pesquisa nas áreas de Segurança Internacional, Economia Política Internacional e Política Externa Brasileira. Como colaborador do CEIRI Newspaper escreve sobre Ásia, especialmente sobre China, país em que residiu durante um ano e que é seu objeto de estudo desde 2013.
Related posts
EUROPANOTAS ANALÍTICASPOLÍTICA INTERNACIONAL

Segundo Turno das Eleições Ucranianas confirma vitória de Zelenski

ÁSIAEUROPANOTAS ANALÍTICASPOLÍTICA INTERNACIONAL

Suíça assinará acordo da “Iniciativa do Cinturão e Rota” da China

ÁSIAECONOMIA INTERNACIONALEUROPANOTAS ANALÍTICAS

Xiaomi: melhor marca em crescimento na Rússia em 2019

Tecnologia

Cibercrime como pauta da CPLP

Receba nossa Newsletter

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Olá!
Powered by