NOTAS ANALÍTICAS

Território ainda é motivo de atritos diplomáticos no sudeste asiático

As regiões pesqueiras no sudeste asiático, onde existem disputas territoriais entre países como Filipinas, China, Taiwan (Formosa), entre outros, permanecem como importante motivo de desentendimentos diplomáticos na região.

No último final de semana, Taiwan enviou um ultimato para o Governo filipino devido  a incidentes envolvendo pescadores de seu país na região de fronteira. Pescadores taiwaneses que exercem atividades no mar ao sul da ilha de Formosa foram mortos e os principais suspeitos são filipinos, que tem embarcações que patrulham a região.

Ainda não foram confirmados os reais culpados pelas mortes, mas o governo de Taiwan reforçou a patrulha na região enviando novos navios de suas forças de autodefesa. Ao mesmo tempo em que há uma mobilização das seguranças nacionais, a “China Continental” anunciou a criação de sua primeira “Força Aérea de Porta Aviões”, ressaltando-se que esta embarcação deverá circular pela costa chinesa durante exercícios de treinamento, inclusive em regiões onde haja contenciosos por territórios.

A instabilidade na região do sudeste asiático devido as disputas territoriais persiste sem que se consiga um consenso entre os países envolvidos, mesmo com a existências de Fóruns e espaços de diálogo para buscar pontos de convergência, tais como as disputa abertas no fórum do ASEAN, onde as negociações parecem não evoluir. Por enquanto, as nações locais permanecem em suas posturas voltadas para o aumento das respectivas seguranças e para consecução de seus interesses nacionais.

———————

Fontes consultadas:

Ver: 

http://english.rti.org.tw/newsinfo.aspx?tid=677E5461A4A39B3F

Ver:

http://portuguese.cri.cn/561/2013/05/13/1s166660.htm

Ver:

http://portuguese.cri.cn/561/2013/05/12/1s166647.htm

About author

Bacharel em Relações Internacionais (2009) e técnico em Negociações Internacionais (2007) pela Universidade Anhembi Morumbi (UAM). Atua na área de Política Econômica com foco nos países do sudeste e leste asiático, sendo referência em questões relacionadas a China. É membro da Júnior Chamber International Brasil-China, promovendo as relações sócio-culturais sino-brasileiras em São Paulo e Articulista da Revista da Câmara de Comércio BRICS. Também atuou como Consultor de Câmbio no Grupo Confidence. Atualmente trabalha como repórter fotográfico.
Related posts
NOTAS ANALÍTICASPOLÍTICAS PÚBLICASSAÚDE

Resposta à COVID-19 nas Américas pode sofrer transformação a partir de novos testes rápidos

Direito InternacionalNOTAS ANALÍTICAS

China ameaça EUA de retaliação por investigação de estudantes suspeitos de espionagem industrial

NOTAS ANALÍTICASPOLÍTICAS PÚBLICASSAÚDE

EpiVacCorona: segunda vacina russa contra a COVID-19 tem seu registro confirmado

ÁSIAECONOMIA INTERNACIONALNOTAS ANALÍTICAS

China lança plano de transformar Shenzhen em “motor central” de reforma

Receba nossa Newsletter

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá!