fbpx
ÁFRICANOTAS ANALÍTICASPOLÍTICA INTERNACIONAL

Terrorismo na “África do Sul”? “Viúva Branca” deixa o país em alerta

Não somente as forças de segurança dos países da Europa e da “América do Norte” ficaram apreensivas após o ataque de fundamentalistas do “al-Shabaab* a um shopping da capital do Quênia, Nairóbi. A “África do Sul” pode ter entrado na rota de ameaças e ataques terroristas por parte de indivíduos ligados a “al-Qaeda”**.

A suposta mentora do ataque, Samantha Lewthwaite, teria sido vista uma semana antes na “África do Sul” vigiando embaixadas[1]. Fato que levanta preocupações no país. Apesar do ataque terrorista parecer estar circunscrito a um conjunto de atividades organizadas pelo “al-Shabaab” apenas no Quênia – como resposta à participação deste país em ações de pacificação na Somália, as quais são vistas pelo grupo como uma inaceitável intervenção.

A britânica Samantha Lewthwaite, conhecida também como “Viúva Branca”***, começou a ser investigada após o seu marido cometer o ataque suicida de 2005 na “Estação de King’s Cross”, em Londres. Em 2011, descobriu-se que ela alugou um apartamento no “Quênia”, no qual acharam produtos químicos similares aos utilizados no ataque na capital inglesa. Desde então, ela é procurada por autoridades quenianas e pela Interpol[2].

Suspeita de ter ligações com células terroristas e de ter atuado diretamente em um ataque a granadas numa boate em Mombasa (Quênia), Samantha Lewthwaite viveu na “África do Sul”, fazendo uso de documentos falsos. Dessa forma, ela entrou e saiu desse país diversas vezes, trabalhou em uma fábrica em Johanesburgo, como “Especialista de Tecnologia da Informação”, alugou imóveis e chegou a acumular mais de 18 mil reais em dívidas com instituições de crédito[3].

A suspeita de que ela está envolvida no ataque terrorista no shopping fez com que a Interpol emitisse uma ordem de captura internacional (“Ficha Vermelha”) e a alegação de que ela observava diversas embaixadas na capital executiva da “África do Sul” teria levado autoridades do país a estabelecer um “Alerta de Terror Nível 4” (“Nível Laranja”)[4].

Tendo em vista que a escala de alerta para ataques terroristas vai de 0 a 5 (“Nível Vermelho”), o nível 4 demonstraria uma grande preocupação das autoridades sul-africanas com possíveis ataques por parte de pessoas relacionadas a Lewthwaite, após o ocorrido em Nairóbi. Por outro lado, o “al-Shabaab”, que assumiu a autoria do ataque, informou que nenhuma mulher esteve envolvida nele[4].

Além disso, a mídia sul-africana discute a veracidade da existência de um “Alerta de Nível 4” no país. Este teria sido feito após as autoridades do país receberem a informação de que Lewthwaite vigiava embaixadas, por meio de uma empresa especializada em segurança e de uma organização para a segurança de cidadãos judeus. Enquanto uma parte dos veículos de comunicação afirma que a natureza da informação é meramente especulativa e cita que oficiais de alta patente negam qualquer alerta no país[6], outra parte trata o alerta como verdadeiro e põe em discussão a implementação de medidas mais duras para a imigração[7].

A “África do Sul” recebe um grande número de estrangeiros provenientes de todo o continente em busca de trabalho, de maneira que suspeitos, como Lewthwaite, passam facilmente despercebidos pelos controles do Estado – algo também facilitado pela corrupção[8]. Assim, a “Viúva Branca” não é a primeira, nem será a última suspeita de envolvimento em atos terroristas a passar pelo país. Todavia, a participação da “África do Sul” em ações de cooperação pela segurança no continente faz com que se torne um alvo em potencial de ataques terroristas perpetrados por organizações como o “al-Shabaab”.

————————————

* O “Al-Shabaab” é um grupo armado que controla boa parte do sul da Somália e é considerado por alguns países como terrorista[9].

** O “Al-Shabaab” é parte da rede terrorista da “al-Qaeda[9].

*** Viúva Branca” foi um apelido criado pela mídia em referência às “Viúvas Negras” chechenas, viúvas de suicidas que decidiram tomar o caminho da luta armada[10].

————————————

Imagem (Fonte):

http://www.bbc.co.uk/news/uk-24235136

————————————

Fontes Consultadas:

[1] Ver:

http://za.news.yahoo.com/sa-terror-alert-062612409.html

[2] Ver:

http://www.csmonitor.com/World/Security-Watch/terrorism-security/2013/0923/Samantha-Lewthwaite-Is-White-Widow-behind-Kenya-mall-attack

[3] Ver:

http://www.dailystar.co.uk/news/latest-news/341660/White-Widow-dished-out-IT-advice-at-halal-pie-factory

[4] Ver:

http://www.iol.co.za/news/politics/sa-on-white-widow-terror-alert-1.1584073#.UlBAd9KsiSo

[5] Ver:

http://www.cbsnews.com/8301-202_162-57604825/samantha-lewthwaite-fugitive-briton-dubbed-white-widow-wanted-by-interpol/

[6] Ver:

http://ewn.co.za/2013/10/01/SA-not-on-terror-alert-SSG

[7] Ver:

http://ewn.co.za/2013/09/30/ANC-concerned-about-SA-security

[8] Ver:

http://citizen.co.za/55950/sa-terror-alert-not-reassuring/

[9] Ver:

http://www.bbc.co.uk/news/world-africa-15336689

[10] Ver:

http://www.telegraph.co.uk/news/worldnews/africaandindianocean/kenya/10332352/Samantha-Lewthwaite-The-quiet-Home-Counties-girl-who-now-tops-the-list-of-terrorism-suspects.html

——————————————

Ver também:

http://www.bdlive.co.za/national/2013/09/25/can-sa-be-target-for-merciless-terrorists

Enhanced by Zemanta

About author

Bacharel em Relações Internacionais pelo Centro Universitário Jorge Amado (2009) onde coordenou o Observatório de Relações Internacionais e apresentou, como trabalho de conclusão de curso, a monografia "O colapso de Estados e a sociedade internacional: causas, consequências e a questão somali". Bacharel em Direito pela Universidade Católica do Salvador (2011). Bacharelando em Ciências Econômicas pela Universidade Federal da Bahia. Advogado. Trabalhou no Consulado do Uruguai. Possui experiência em Organizações Não-Governamentais. Foi Professor de Língua Inglesa. Tem vivência na França e na África do Sul. No CEIRI NEWSPAPER colabora sobretudo com temas relacionados ao continente africano.
Related posts
ÁSIAECONOMIA INTERNACIONALNOTAS ANALÍTICAS

Fundo Monetário Internacional estima crescimento da economia chinesa em quase 2%, contrariando tendência mundial

NOTAS ANALÍTICASPOLÍTICAS PÚBLICASSAÚDE

Conselho Europeu se reúne para tratar de ação conjunta europeia para combater a COVID-19

NOTAS ANALÍTICASPARADIPLOMACIA

As cidades mais caras da América Latina

NOTAS ANALÍTICASPOLÍTICAS PÚBLICASSAÚDE

Resposta à COVID-19 nas Américas pode sofrer transformação a partir de novos testes rápidos

Receba nossa Newsletter

 

2 Comments

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá!