EUROPANOTAS ANALÍTICASPOLÍTICA INTERNACIONAL

Ucrânia, Geórgia e Moldávia assinam Acordo de Livre Comércio com a UE

Geórgia, Moldávia e Ucrânia, três das Ex-Repúblicas Soviéticas, assinaram na última sexta-feira, dia 27 de junho, um Acordo de Livre Comércio com a União Europeia (UE). A assinatura do Documento é o resultado de um longo processo de negociações que se estenderam por mais de sete anos e, nas palavras do Presidente da Comissão Europeia, Jose Manuel Barroso, consiste no Acordomais ambicioso que a UE já entrou[1].

Conforme os líderes dos três Estados do leste da Europa, a ratificação de um Acordo de Livre Comércio consiste em um primeiro passo para que estes países possam aderir ao processo de integração europeu. Para o Presidente da Ucrânia, Petro Poroshenko, “ao assinar um acordo com a União Europeia, a Ucrânia, como um Estado europeu, ressalta sua escolha soberana a favor de uma adesão futura [à UE]”[1].

Iurie Leanca, Primeiro-Ministro da Moldávia, afirmou que o seu país realizou uma escolha clara à favor do processo de integração da Europa. Sua contraparte da Georgia, Irakli Garibashvili, declarou: “Extraoficialmente, nós aplicamos [para aderir à UE] hoje. Oficialmente, a data de aplicação irá depender do progresso que fizermos em termos de reformas*”[1].

De acordo com observadores internacionais, a decisão tomada pela Ucrânia, Geórgia e Moldávia fora feita com uma forte oposição realizada pela Federação Russa[2], que tem como um dos pilares de sua política externa a criação de uma União Euroasiática com as Ex-Repúblicas Soviéticas. De acordo com o Ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergei Lavrov, a decisão tomada pela Ucrânia poderá agravar os conflitos internos que ocorrem no país.

—————————————————

* Necessárias para que o país possa aderir as regras do mercado único da União Europeia.

—————————————————

Fonte (Imagem):

http://upload.wikimedia.org/wikipedia/commons/8/8b/European_flag_in_Karlskrona_2011.jpg

—————————————————

Fontes consultadas:

[1] Ver:

http://euobserver.com/foreign/124792

[2] Ver:

http://www.bbc.com/news/world-europe-28052645

About author

Mestrando em Ciência Política pela Universidade de São Paulo (Usp); Bacharel em Relações Internacionais pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (Puc-SP). Colaborador do Núcleo de Análise da Conjuntura Internacional (NACI) e do Núcleo de Estudos de Política, História e Cultura (Polithicult). Experiência profissional como consultor de negócios internacionais. Atua nas áreas de Política Internacional, Integração Europeia, Negócios Internacionais e Segurança Internacional. No CEIRI NEWSPAPER é o Coordenador do Grupo Europa.
Related posts
AMÉRICA LATINANOTAS ANALÍTICASPOLÍTICA INTERNACIONAL

Evo Morales e Rafael Correa fora das eleições na Bolívia e no Equador

NOTAS ANALÍTICASORIENTE MÉDIOPOLÍTICA INTERNACIONAL

Repressão à greve de professores aumenta preocupação com repressão na Jordânia

ÁSIACOOPERAÇÃO INTERNACIONALNOTAS ANALÍTICAS

China promete fornecer mais tropas para as operações de paz das Nações Unidas

AMÉRICA LATINAECONOMIA INTERNACIONALNOTAS ANALÍTICAS

Colômbia inaugura maior túnel latino-americano

Receba nossa Newsletter

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá!