fbpx
COOPERAÇÃO INTERNACIONALEuropaNOTAS ANALÍTICASORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL

Ucrânia pede ajuda às “Organizações Financeiras Internacionais”

Em uma breve nota de imprensa[1], o “Banco Mundial” (BM) anunciou que recebeu um pedido formal de ajuda financeira doGoverno Interino da Ucrânia”. De acordo com a nota, o valor dessa ajuda pode chegar a US$ 3 bilhões para apoiar as reformas no país.

Jim Yong Kim, presidente do BM, afirmou que a organização está comprometida em “ajudar o povo da Ucrânia nestes tempos difíceis[1]. Kim acrescentou ainda que o Banco prevê apoiar o novo Governo ucraniano na tomada de “decisões desesperadamente necessárias para pôr a economia de novo no caminho da sustentabilidade[1].

Em sua nota, o Organismo ressaltou que as prioridades na Ucrânia agora devem ser a restauração da estabilidade macroeconômica, o fortalecimento do clima de investimentos, a reforma do setor de energia, a luta contra a corrupção, e uma melhor orientação da assistência social para os pobres e vulneráveis.

O “Fundo Monetário Internacional” (FMI) também declarou em comunicado[2] que a organização está pronta para “ajudar o povo da Ucrânia e apoiar o programa econômico das autoridades para colocar a Ucrânia firmemente no caminho da boa governança econômica e do crescimento[2] .

Uma equipe do FMI encontra-se na região avaliando a situação e, de acordo com a nota lançada, parecem estar impressionados com o planejamento de recuperação e agenda de reforma econômica, bem como a transparência e determinação das autoridades nesse desafio. Até o momento, o FMI não divulgou nenhuma quantia a ser destinada à Ucrânia, mas já sinalizou que pretende auxiliar financeiramente o país nas etapas de sua reforma.

—————————————

Fontes Consultadas:

[1] Ver:

http://www.worldbank.org/en/news/press-release/2014/03/10/world-bank-group-statement-on-ukraine

[2] Ver:

http://www.imf.org/external/np/sec/pr/2014/pr1487.htm

About author

Mestre em Medicina pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS). Bacharel em Relações Internacionais, jornalista e Especialista em Cooperação Internacional. Atualmente é CEO do Centro de Estratégia, Inteligência e Relações Internacionais (CEIRI) e Editora-Chefe do CEIRI NEWSPAPER. Vencedora de vários prêmios nacionais e internacionais da área dos Direitos Humanos. Já palestrou em várias cidades e órgãos de governo do Brasil e do Mundo sobre temas relacionados a profissionalização da área de Relações Internacionais, Paradiplomacia, Migrações, Tráfico de Seres Humanos e Tráfico de órgãos. Trabalhou na Coordenadoria de Convênios Internacionais da Secretaria Municipal do Trabalho de São Paulo e na Assessoria Técnica para Assuntos Internacionais da Secretaria do Emprego e Relações do Trabalho do Governo do Estado de SP. Atuou como Diretora Executiva Adjunta e Presidente do Comitê de Coordenação Internacional da Brazil, Russia, India, China, Sounth Africa Chamber for Promotion an Economic Development (BRICS-PED).
Related posts
ÁSIAECONOMIA INTERNACIONALNOTAS ANALÍTICAS

Fundo Monetário Internacional estima crescimento da economia chinesa em quase 2%, contrariando tendência mundial

NOTAS ANALÍTICASPOLÍTICAS PÚBLICASSAÚDE

Conselho Europeu se reúne para tratar de ação conjunta europeia para combater a COVID-19

NOTAS ANALÍTICASPARADIPLOMACIA

As cidades mais caras da América Latina

NOTAS ANALÍTICASPOLÍTICAS PÚBLICASSAÚDE

Resposta à COVID-19 nas Américas pode sofrer transformação a partir de novos testes rápidos

Receba nossa Newsletter

 

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Open chat
Olá!