ESPORTENOTAS ANALÍTICAS

Volgogrado: a cidade histórica da Copa do Mundo da Rússia

Localizada às margens do rio Volga e distante cerca de mil quilômetros a sudoeste de Moscou, capital da Rússia, a cidade de Volgogrado estreou a sua arena de futebol de mesmo nome em 18 de junho de 2018, sediando o jogo entre Inglaterra e Tunísia (partida encerrada em 2 gols à 1, respectivamente), sendo a primeira das quatro disputas que serão realizadas no seu gramado. Apesar do esplendoroso estádio desportivo e dos inúmeros pontos turísticos, pouco é apresentado pela mídia sobre a verdadeira importância desta cidade para a Rússia e, talvez, para o mundo.

Batalha de Stalingrado

Fundada em 1589, recebeu o nome de Tsaritsyn, devido ao rio Tsaritsa que deságua no Volga e, posteriormente, em 1925, durante a grande campanha de mudança de nomes das povoações, a cidade foi rebatizada como Stalingrado, em homenagem ao líder da União Soviética na época, Josef Stalin, sendo o rio renomeado como Pionerka. Anos depois, com o advento da 2ª Guerra Mundial (1939-1945) e o rompimento do pacto de não-agressão* entre a Alemanha Nazista e a União Soviética, a cidade de Stalingrado seria palco da considerada por muitos especialistas como a mais sangrenta batalha militar da história da civilização.

No dia 22 de junho de 1941, o líder da Alemanha, Adolf Hitler, iniciaria a chamada Operação Barbarossa**, nome dado à operação militar da Wehrmacht (Forças Armadas da Alemanha), comandada pelo general Franz Halder, que tinha como objetivo o deslocamento de quase 4 milhões de tropas nazistas para a total aniquilação da União Soviética. O deslocamento militar nazista dentro do território soviético tinha como objetivo não só a invasão da capital Moscou, mas, também, a conquista de territórios localizados ao sul, em busca dos campos de petróleo do Cáucaso***. Na busca pela sobrevivência, o Exército Vermelho estabeleceu uma linha de defesa na cidade de Stalingrado para impedir que as tropas inimigas se apoderassem do território.

Monumento Mãe-Patria Russa

O que ocorreu no segundo semestre de 1942 (cerca de 200 dias) ficou conhecido como “A Mãe de Todas as Batalhas”, deixando em solo russo cerca de 730 mil soldados alemães mortos, além de milhares de feridos e desaparecidos. A União Soviética, apesar de ter ganho a batalha, e posteriormente ter lançado a partir de Stalingrado uma ofensiva que iria adentrar as portas de Berlin, dando um fim à guerra, pagou um preço muito alto, com um o número de mortos chegando em mais de 1,1 milhão de soldados, e com um infindável e desconhecido número de civis também mortos na batalha que destruiu, por completo, toda a extensão da cidade.

Anos depois da guerra, com a reconstrução e repovoamento da região, em 1961, o Secretário-Geral do Partido Comunista da União Soviética, Nikita Krushchev, como parte dos esforços para “desestalinizar” a sociedade, renomeou a cidade com o nome do rio que a margeia, Volgogrado.

Em memória daqueles que tombaram em batalha, no ano de 1967 seria construído um monumento de 85 metros de altura que representa a Mãe-Pátria Russa, sobre a colina de Mamayev Kurgan, a pouco mais de um quilômetro da Arena Volgogrado.

———————————————————————————————–

Notas:

* Pacto de neutralidade entre a Alemanha Nazista e a União Soviética durante a 2ª Guerra Mundial, assinado em Moscou, no dia 23 de agosto de 1939, pelos Ministros dos Negócios Estrangeiros, Joachim von Ribbentrop (Alemanha) e Vyacheslav Molotov (URSS).

** Recebeu esse nome por referir-se ao Sacro Imperador Romano-Germânico do século XII, Frederico Barba Roxa (Barbarossa).

*** Região localizada entre a Europa oriental e Ásia ocidental, banhada pelo Mar Negro ao oeste e Mar Cáspio ao leste. A porção norte do Cáucaso, chamada de Ciscaucasia, é composta por oito repúblicas e regiões autônomas que integram a Federação Russa. Entre tais localidades é possível citar a Chechênia e a Ossétia do Norte. Na parte sul está o Cáucaso não-russo, que é denominado de Transcaucásia pelos russos. É ali que estão situadas as repúblicas da Armênia, da Geórgia e do Azerbaijão. Elas figuravam na então União Soviética até 1991, quando o Estado socialista se dissolveu.

———————————————————————————————–

Fontes das Imagens:

Imagem 1 Cidade de Volgogrado” (Fonte):

https://pbs.twimg.com/media/DfarTCsX4AIpBjT.jpg

Imagem 2 Batalha de Stalingrado” (Fonte):

https://cdnfr1.img.sputniknews.com/images/101424/91/1014249124.jpg

Imagem 3 Monumento Mãe-Patria Russa” (Fonte):

https://i.pinimg.com/originals/e9/91/d5/e991d56a272a76b841280c3a77e442b9.jpg

About author

Bacharel em Ciências Econômicas pelo Centro Universitário da Fundação Santo André (CUFSA) e pós-graduado em Economia pela FEA-USP (MBA). Habilitado em Iniciação Científica em Defesa, pela Escola Superior de Guerra (ESG-RJ), e Especialista em Docência no Ensino Superior (SENAC). Atuou durante 7 anos como educador no Projeto Formare da Fundação Iochpe, ministrando aulas sobre Ética, Sociedade, Política e Democracia. Atualmente, é pós-graduando em Política e Relações Internacionais pela Fundação Escola de Sociologia e Política de São Paulo (FESPSP). Tem grande interesse nas áreas de Geopolítica, Relações Internacionais e Economia Política Internacional
Related posts
EUROPANOTAS ANALÍTICASPOLÍTICA INTERNACIONAL

A Dinamarca aprova a construção do gasoduto russo

ÁfricaCOOPERAÇÃO INTERNACIONALNOTAS ANALÍTICAS

Investimento na cultura de Cabo Verde

ECONOMIA INTERNACIONALEUROPANOTAS ANALÍTICAS

Crise do Comércio no Reino Unido faz nova vítima

ÁFRICANOTAS ANALÍTICASPOLÍTICA INTERNACIONAL

Atraso na implementação do acordo no Sudão do Sul e a pressão internacional

Receba nossa Newsletter

 

1 Comment

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Olá!
Powered by